Maradona defende Tevez na seleção argentina e chama Sampaoli de traidor

Atualmente técnico do Fujairah, dos Emirados Árabes, o eterno camisa 10 deu uma entrevista exclusiva ao jornal argentino El Popular e fez muitas críticas também a atletas que atuam pela Argentina

False
343825

O atual momento da seleção argentina não agrada a Diego Maradona. Atualmente técnico do Fujairah, dos Emirados Árabes, o ex-camisa 10 deu uma entrevista exclusiva ao jornal argentino El Popular e fez muitas críticas ao treinador Jorge Sampaoli e outros atletas que atuam pela Argentina, defendendo, por outro lado, Messi, Tevez e Higuaín.

Inter de Milão, Bundesliga e mais: a programação do FOX Sports

“Sobre ele (Sampaoli) não quero falar, primeiro porque ele me traiu e depois porque quero que ele vá bem. Ninguém pisoteia minha bandeira, ninguém a vaia. Ele me ligou quando estava assistindo à final da Copa Davis (de tênis), na Croácia. Imagine o quanto estava desesperado. ‘Me ligue quando estiver em Dubai e conversamos’, eu disse. E ele respondeu: ‘Não, Diego. O Sevilla quer te fazer uma homenagem’. ‘Não f… comigo, joguei três jogos em Sevilla, não faz sentido’. O que aconteceu lá é que ele tinha tudo organizado com a seleção nacional e queria me usar para a foto. Ele queria que eu fosse seu escudo”, disparou.

E não parou por aí. O ídolo fez duras críticas ao meio-campo da Argentina. “O bebê (Messi) estando bem, se encobrem todas as outras coisas. O problema da Argentina é o retrocesso que temos. Não temos meio-campo. Eu digo, sem te ofender, Biglia (meia da seleção e do Milan)… Você já tinha se imaginado vestindo a camisa da seleção nacional argentina?”, disse.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Já Lionel Messi ficou fora das acusações. “Hoje, exceto Messi, (os adversários) perderam o respeito pela camisa da equipe. Olhe o que foi o último jogo com a Nigéria, quase tomamos oito… Por favor, você sabe o que aconteceu no meu tempo em uma partida como essa … Mas Sampaoli tem sorte, se o bebê estiver iluminado, ele irá cobrir todos os erros. Se ele estiver com as luzes acesas, temos 60% de chance de ser um campeão. Por quê? Porque outros podem fazer o coro, mas nunca podem substituí-lo cantando. Ele é o único cantor, o resto não é”, argumentou, citando o amistoso do fim do ano passado que terminou com vitória por 4 a 2 para os nigerianos.

Tevez, Di Maria e Higuaín
Maradona também comentou sobre uma possível convocação de Tevez, agora no Boca Juniors, para a Copa da Rússia, neste ano. “Mas claro. Não é um debate. Não temos mais nada. Estamos arranhando as pedras para obter um nove, um que transborda. Carlitos também tem o fogo sagrado, contagioso. O outro dia foi perguntado a Di Maria qual era o seu sonho: ‘Ganhar a Champions’, disse ele. E a Copa do Mundo com a seleção nacional? É assim que eles pensam”.

Sobre o atacante da Juventus, Higuaín, El Pibe de Oro foi direto. “Sem dúvida merece uma chance na seleção, mas o que acontece é que o técnico é um mentiroso. Por exemplo, ele tem que dizer que ele não tem um nove em sua lista, mesmo que ele chame o vergonhoso Icardi, então vamos à morte com Pipa (apelido de Higuaín). Pipa é dez vezes melhor do que Icardi, esse garoto não conhece nada. O que ele sabe é ir comer na casa dos amigos, que sabe perfeitamente, vai até sem o GPS. Por essa razão, Pipa tem que ter uma nova chance”.

Passagem como técnico
O ex-jogador, que comandou a seleção argentina entre 2008 a 2010, ainda não se mostra conformado por não ter ficado mais tempo. “Me magoa muito (a saída como treinador), mas a realidade é que o futebol argentino está indo mal e não vejo uma saída”, comentou. Maradona criticou muito técnicos ditos “defensivos”, dizendo que a seleção foi destruída. “Uma equipe tem que ter a posse de bola, os que correm são os maratonistas. Eles que não me venham com essa de dizer que um jogador correu o campo quatro vezes, ida e volta. Por favor, pra que serve? Você tem que correr e correr com a bola”, disparou.

“(A seleção argentina) Sempre jogou fazendo gols no adversário. O dia em que eles mudarem as regras atuais, serão campeões”, finalizou.

Saiba mais:

Edilson relembra marca histórica no Fla

Bayern quer titular da Seleção Brasileira

Dudu supera 'trauma' no Palmeiras

Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

Deixe seu comentário