Exclusivo: Oswaldo revela 1º episódio de desgaste que resultou briga com repórter

O técnico do Atlético-MG se destemperou na entrevista coletiva depois de alegar ter ouvido palavrões do jornalista Léo Gomide, da Rádio Inconfidência, que lhe fazia uma pergunta que não gostou

Compartilhar vídeo
Inserir vídeo
Tamanho do vídeo
343369

O técnico do Atlético-MG, Oswaldo de Oliveira, falou com exclusividade ao FOX Sports nesta quinta-feira, durante o FOX Sports Radio, sobre a confusão que se envolveu na madrugada de hoje com um repórter de Minas Gerais após a classificação do time mineiro na Copa do Brasil, contra o Atlético-AC.

Oswaldo se destemperou na entrevista coletiva depois de alegar ter ouvido palavrões do jornalista Léo Gomide, da Rádio Inconfidência, que lhe fazia uma pergunta que não gostou. E ainda detalhou um episódio em 2017 que resultou o primeiro desgaste.

Possível rival do Palmeiras, Real, Inter de Milão e mais: a programaão do FOX Sports

“Desde o ano passado, quando cheguei aqui, todos me advertiam que tinha um cara assim. Mas eu não prestava atenção, respondia a pergunta de todos, sem discriminar ninguém. Até que um dia teve um jogo contra o Atlético-GO, nós ganhamos de 4 a 3, e ele simplesmente desqualificou todos os gols, disse que um foi falha do goleiro, outro foi de pênalti, e outro o Fred foi cruzar e entrou. Aí eu falei que íamos falar com a CBF porque não ganhamos o jogo. Depois, acho que ele ficou chateado, e ficou mais áspero comigo. Mas eu não liguei, já peguei muitos amiguinhos piores por aí”, disse Oswaldo.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time 

“Aí ontem ele fez uma pergunta emitindo opiniões, aí eu escutei ele falando um palavrão pra mim. Eu peço desculpas, eu me exaltei. Ninguém gosta de ouvir palavrão, principalmente quando é insultado, ainda mais depois de um jogo como tivemos. É um negócio que dói. Peço desculpas a todos, torcedores, telespectadores.”

O Atlético-MG se pronunciou hoje e disse que o jornalista não entrará mais no clube para a cobertura até segunda ordem, mas que a rádio está liberada. A Associação Mineira de Cronistas Esportivos emitiu uma nota de apoio a Leo Gomide. A Rádio Inconfidência, por meio de seu diretor de esportes, José Toscano, também se manifestou.

“Oswaldo, num gesto surpreendente, partiu pra cima do nosso repórter. O que se viu até o momento foi absolutamente normal o comportamento do nosso repórter, está conosco há 3 anos. Não é ser corporativista”, falou. “Posso assegurar que o Léo é de bem e nunca falta com respeito ao ser humano. Em nome da rádio Inconfidência e (fala os nomes de toda a diretoria) repudiamos e não concordamos com cerceamento ao trabalho de qualquer jornalista.”

Leia também:

Ganso disputado por brasileiros

City mira craque argentino

Napoli ainda quer joia do Timão

Crédito da imagem: Bruno Cantini/Atlético

Deixe seu comentário