Gigante paulista arranca como franco favorito para ser próximo destino de Valdivia

Gigante paulista arranca como franco favorito para ser próximo destino de Valdivia

Meia chegou ao Galo em maio de 2017 para ser uma opção de velocidade pelos lados, dando mais profundidade a equipe, mas ainda não conseguiu embalar com a camisa do time mineiro

Gazeta Press

No dia 24 de maio de 2017 o Atlético-MG anunciou a contratação de Valdívia, por empréstimo junto ao Internacional. Quase que automaticamente a gíria do “poko” foi disparada nas redes sociais. A palavra é usada por Valdívia em brincadeiras na internet. O “poko” de Valdívia, no entanto, não pode ser usado com sentido neste texto, pois ele significa “muito”, mas a passagem do meia foi com “pouco” futebol.

Valdívia chegou em Belo Horizonte com status de grande contratação. Embora chegasse a capital após um período turbulento no Rio Grande do Sul, com a camisa do Internacional, o atleta ainda gozava de prestígio com o público mineiro. Na memória, grandes partidas em sua época de colorado jogando diante do Galo. Mas não foi bem assim que aconteceu com as cores alvinegras.

Decisões na Libertadores e Copa do Brasil: a semana no FOX Sports

Com a camisa preto e branca, Valdívia participou de 33 jogos. Conseguiu 11 vitórias, 11 empates e 11 derrotas. Apenas dois gols. Em todos as partidas que entrou em campo, o meia não conseguiu agradar.

Valdívia chegou ao Galo para ser uma opção de velocidade pelos lados, dando mais profundidade a equipe. Ele, entretanto, teve um desempenho pior do que o esperado, não explicando os R$ 250 mil mensais pagos pelo Atlético.

Na negociação, quando Valdívia foi contratado, a equipe mineira liberou o atacante Carlos para o time do Sul. Além disso, o Atlético ainda liberou uma compensação financeira para o Internacional.

O São Paulo demostrou interesse na contratação de Valdívia. O atleta desperta interesse do clube paulista que precisa de um jogador para ser opção de velocidade pelos lados. O Atlético desconversa sobre o futuro do jogador.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“O Valdívia é um caso que a gente está estudando. Conversei com o Internacional, com o representante do jogador e com o próprio atleta. Ele tem um contrato com a gente que se encerra em maio. É um jogador que precisa de uma condição melhor no aspecto físico. Há dois anos ele não fazia uma pré-temporada, por isso estamos dando uma continuidade na pré-temporada dele, porque ele precisa de um trabalho de força que também atrapalhou muito o desempenho dele aqui”, finalizou.

(Crédito da imagem: Bruno Cantini/Atlético)

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade