No aniversário de oito anos do BRA de 2009, Fla "bebe do próprio veneno" e leva virada na Argentina

Diferentemente de 2009, quando levou o primeiro gol do Grêmio e depois virou a partida, no Maracanã, Rubro-Negro abriu o placar com Réver, no 1° tempo, mas acabou perdendo por 2 a 1 para o Independiente, na Argentina

False
334492

Nesta quarta-feira (6 de dezembro) Independiente e Flamengo deram o pontapé inicial para os primeiros 90 minutos da grande decisão da Conmebol Sul-Americana. E quem acabou levando a melhor foram os argentinos, que jogaram em casa, no Estádio Libertadores de América, em Buenos Aires, e venceram o Rubro-Negro, de virada, por 2 a 1. Por “ironia do destino”, a data marca os oito anos da conquista do campeonato brasileiro, pelo clube carioca, em 2009, quando bateu o Grêmio no Maracanã, após ver o clube gaúcho abrir o placar.

Mundial de Clubes, final da Sul-Americana, Arsenal e Milan ao vivo no FOX Sports

Antes do apito inicial, o Flamengo teve uma boa surpresa em sua escalação. Como adiantado pelo tetracampeão do mundo pela Seleção e agora comentarista do FOX Sports, Zinho, Réver retornou à equipe após lesão muscular e voltou a formar dupla de zaga com Juan. O restante do time foi o mesmo que derrotou o Junior Barranquilla por 2 a 0, na semana passada, pelas semifinais, incluindo o goleiro César.

E foi logo Réver que abriu os trabalhos para o Fla. Aos 8 minutos do 1° tempo, o zagueiro subiu mais alto que a defesa do Independiente e marcou de cabeça para o Rubro-Negro, após lance de bola parada pelo lado esquerdo do campo.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Apesar do “baque”, o Independiente não facilitou e manteve a postura ofensiva, levando perigo à meta defendida por César, que operou boas defesas. Aos 28 minutos, porém, após contra-ataque mortal, os argentinos empataram com Gigliotti, após boa tabelinha.

A virada do Independiente veio no início da segunda etapa. Aos 7 minutos, Meza acertou chute potente de fora da área, sem chances para César, e colocou os argentinos com vantagem na decisão.

Com o resultado, o Independiente briga por um empate na partida de volta, no Maracanã, no próximo dia 13, mesma data em que o Flamengo comemora a conquista do título mundial, em 1981, em Tóquio. Se marcar mais de dois gols e não sofrer nenhum, o título fica com o clube brasileiro, já que não há critério de desempate na decisão.

Saiba mais:

Vasco pode ter 'pacotão' com D. Souza

Palmeiras recebe proposta por Dudu

Fla quer desempatar finais contra argentinos

Crédito foto: EFE

Deixe seu comentário