Rueda fica na bronca e faz cobrança ao Flamengo após empate com a Chape: 'Quer jogar bonito sempre'

Após 0 a 0 na Arena Condá, nesta quarta-feira (13 de setembro), técnico rubro-negro não vê mau resultado fora de casa, mas diz que equipe precisa "competir" mais

False
322511

O técnico Reinaldo Rueda avaliou o empate do Flamengo com a Chapecoense, nesta quarta-feira (13 de setembro), por 0 a 0, como um bom resultado, mas cobrou postura mais guerreira do clube carioca.

“Do ponto de vista analítico, foi um bom resultado. É um duelo de 180 minutos. Essas partidas da Sul-Americana, às vezes tem que guerrear, e o Flamengo quer jogar bonito sempre. Partidas internacionais, às vezes não se joga, se compete, e o Flamengo tem que diagnosticar isso. Jogar bonito para os torcedores é quando estiver 6 a 0. Com o placar 0 a 0, temos que competir, correr e guerrear”, disse Rueda em entrevista coletiva.

O técnico Reinaldo Rueda avaliou o empate do Flamengo com a Chapecoense, nesta quarta-feira (13 de setembro), por 0 a 0, como um bom resultado, mas cobrou postura mais guerreira do clube carioca.

“Do ponto de vista analítico, foi um bom resultado. É um duelo de 180 minutos. Essas partidas da Sul-Americana, às vezes tem que guerrear, e o Flamengo quer jogar bonito sempre. Partidas internacionais, às vezes não se joga, se compete, e o Flamengo tem que diagnosticar isso. Jogar bonito para os torcedores é quando estiver 6 a 0. Com o placar 0 a 0, temos que competir, correr e guerrear”, disse Rueda em entrevista coletiva.

Leia também:

Tevez leva puxão na orellha na China

Rival do Corinthians tem o mesmo apelido do Palmeiras

Presidente do Barça afirma que ídolos ficam

Jogando na Arena Condá, o Flamengo até chegou a ter mais posse de bola, mas não criou boas jogadas ofensivas, e ainda viu a Chapecoense desperdiçar as melhores chances do duelo, que terminou empatado em 0 a 0. O jogo de volta da fase oitavas de final da Copa Sul-Americana acontece na próxima quarta-feira, na Ilha do Urubu, casa do Rubro-Negro.

“Sei que a Chapecoense passa por um momento difícil, mas está fazendo jogos intensos, como fez com o Cruzeiro na última semana. Esperávamos um jogo assim, com essa intensidade. Custamos a nos adaptar, os primeiros minutos foram complicados, com muitas divididas. É o que tem sido característico da Chape, combativa, aguerrida, que não deixou o Flamengo mostrar todo seu futebol”, acrescentou Rueda.

Muito criticado por escalar formação titular sem Éverton Ribeiro, que entrou em campo apenas aos 42 minutos do segundo tempo e no lugar de Diego. Rueda justificou a escolha.

“Não é fácil para um jogador como o Éverton Ribeiro entrar e decidir em poucos minutos. Paqueta e Vinicius temos a juventude. São leituras de jogo, não é fácil mudar o time durante a partida”, finalizou o treinador colombiano.

Deixe seu comentário