Rithely, Wagner e mais dois Corinthians quer fechar elenco antes de 2017

Rithely, Wagner e mais dois; Corinthians quer fechar elenco antes de 2017

Volante e meio-campista ainda possuem pendências para serem resolvidas antes que sejam anunciados pela diretoria do Corinthians. Ataque e zagueiro também são desejados pelo clube paulista

Gazeta Press

O Corinthians não tem mais técnico e vasculha o mercado para achar um nome capaz de reerguer a equipe na próxima temporada, mas quer entregar um elenco pronto para o novo treinador assim que ele assumir o comando, seja quem for o escolhido. O volante Rithely e o meia Wagner, com as negociações já em andamento, um nome para zaga e outro para o ataque são as metas da diretoria.

Quem está mais perto de chegar é Wagner, acertado com o clube há quase um mês, mas que espera uma liberação da Fifa para assinar com o Timão. Encostado pelo Tianjin Teda devido ao excesso de estrangeiros no elenco, ele alega que tem o direito da rescisão unilateral para exercer seu direito de trabalhar. Ele tem vínculo válido até a metade do ano que vem e ainda se mostra confiante na libertação.

“A nossa parte está toda ok – exames médicos e tudo. Está faltando a liberação do clube chinês. Se ele resolver essa situação da liberação, sim, virá. Se não resolver, não tem como”, comentou o presidente Roberto de Andrade. Nos bastidores, o Alvinegro chegou a ficar reticente com a demora na definição, mas voltou a confiar em um bom desfecho nos últimos dias.

Saiba mais:

Solto o verbo! Empresário diz que Gabigol não será humilhado na Inter; volta ao Brasil se aproxima

Mais um gringo! Trauco é o décimo estrangeiro contratado pelo Flamengo na gestão Bandeira de Mello

Adeus, Vila? Agente diz que Lucas Lima, meia do Santos, tem proposta irrecusável da China

Rithely, por sua vez, havia sido um pedido de Oswaldo de Oliveira, mas já agrada o clube do Parque São Jorge desde os tempos de Tite. Com 25 anos, o atleta também demonstrou interesse em vir para o Corinthians, mas esbarra nas eleições presidenciais do Sport, marcadas para esta sexta. Como já teve uma rusga com os pernambucanos ao negociar diretamente com Oswaldo, a cúpula alvinegra não quer dar chance de mais tensão na transferência do meio-campista.

Para as outras funções, a diretoria de futebol, formada por Flávio Adauto e Alessandro, mantém a linha adotada na procura por técnicos: todos interessam. Até o momento, nenhum nome foi unanimidade ou alguém que valesse uma proposta oficial. A expectativa é saber nomes que cheguem sem custos iniciais, pagando apenas salários, como ocorreu com o centroavante Jô.

De acordo com os corintianos, por sinal, nada mudará com a troca no comando da equipe. “Temos uma comissão em que toda a avaliação passa por ela. Continua sendo a mesma coisa. Os nomes continuam de pé, independentemente de quem virá. Quem virá poderá até acrescentar mais alguém”, avaliou Roberto, apesar de situações como a de Rithely, xodó do agora ex-treinador corintiano.

“Isso faz parte e não atrapalha a montagem do elenco. Temos uma comissão técnica fixa, e as negociações continuam em andamento. Sabemos quais são as posições em que temos carência e os jogadores que entendemos que serão importantes para o clube”, concluiu o mandatário.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade