Atlético Nacional sofre, mas vence Huracán e avança às quartas

Atlético Nacional sofre, mas vence Huracán e pode pegar Grêmio nas quartas

Time de melhor campanha na fase de grupos levou um susto no primeiro tempo, mas conseguiu a vitória na segunda etapa

Gazeta Press

O Atlético Nacional está nas quartas de final da Copa Bridgestone Libertadores. Nesta terça-feira (03 de maio), os colombianos receberam o Huracán, no Atanasio Girartod, e conseguiram a classificação com uma vitória por 4 a 2 em um jogo extremamente movimentado. A partida teve transmissão do FOX Sports e do FOXPlay.com, com narração de Marco de Vargas e comentários de Paulo Julio Clement

Os colombianos foram melhores na primeira etapa, porém, foram para o intervalo apenas com um empate em 1 a 1 que dava, momentaneamente, a classificação ao Huracán. No segundo tempo, porém, os argentinos perderam Mancinelli expulso e não conseguiram segurar o ímpeto do Atlético Nacional, que conseguiu construir a vantagem e consolidar a goleada por 4 a 2.

Com a classificação, o Atlético Nacional aguarda agora o vencedor do duelo entre Grêmio e Rosario Central para saber quem enfrentará nas quartas de final. Como foram a melhor equipe da fase de grupos, os colombianos terão a vantagem de jogar o segundo jogo em casa independentemente do adversário.

O jogo – Dono da casa, o Atlético Nacional começou pressionando e mandou uma bola no travessão logo aos oito minutos de jogo, em cobrança de falta de Bocanegra. Com isso, não demorou para os colombianos abrirem o placar. Aos 22, Guerra foi derrubado por Bogado dentro da área, em lance polêmico, e o árbitro marcou pênalti. Ibarbo foi para a bola e bateu firme, no meio, para colocar os mandantes em vantagem.

O Huracán, no entanto, não sentiu a pressão e conseguiu o empate logo em seguida. Aos 25, Bogado deu ótimo passe pelo meio para Espinoza. O atacante recebeu dentro da área e só teve o trabalho de finalizar e deslocar o goleiro para igualar o marcador.

Em um jogo de muita discussão e jogadas ríspidas, poucas oportunidades foram criadas após o empate dos argentinos. No entanto, o Atlético Nacional ainda teve uma grande chance de retomar a vantagem. Aos 44, Ibargüen fez uma linda jogada pelo lado esquerdo e rolou para Guerra próximo à pequena área. Livre, o meia chutou por cima e perdeu um gol incrível, no último ataque dos colombianos na primeira etapa.

O jogo retornou para o segundo tempo e, logo aos sete minutos, teve um lance determinante para o enredo da partida. Mancinelli acertou uma cotovelada em Moreno e foi expulso pelo árbitro, deixando o Huracán com um a menos.

Mesmo em desvantagem numérica, os argentinos tiveram uma grande chance para virar o jogo. Aos 10 minutos, Ábila recebeu dentro da área e mandou um chute forte. Armani se esticou e conseguiu evitar o gol.

Logo após quase sofrer a virada, o Atlético Nacional chegou ao segundo gol. Após bela jogada, aos 12, Berrío escorou para Guerra, que invadiu a área e chutou no canto para balançar as redes.

Os colombianos seguiram pressionando e chegaram ao terceiro. Aos 23 minutos, Guerra aproveitou uma bola mal cortada pela defesa argentina e bateu firme, no ângulo, para ampliar a vantagem do Atlético Nacional.

Veja mais: 

Explicação: Para Tite, problema interno de Cristian é "Bruno Henrique jogando muito"

Quase fechado: Internacional tem interesse em Ariel, ex-Coritiba

Mudou a roupa: Verdão anuncia novo uniforme para o Brasileirão

O Huracán, no entanto, ainda foi valente e, com um a menos, diminuiu o marcador. Aos 31, Ábila recebeu dentro da área e acertou um lindo voleio no canto e marcou um golaço para manter os argentinos na partida.

Apesar da valentia, no entanto, os argentinos não conseguiram marcar o gol da classificação e ainda viram o Atlético Nacional matar o jogo em um contra-ataque aos 49 minutos da etapa final. Ibargüen deu um passe de letra para Copete que, frente a frente com o goleiro, apenas deu uma “cavadinha” e definiu a classificação dos colombianos.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade