Rio 2016 terá mostras de documentários nacionais e internacionais

Rio 2016 terá mostras de documentários nacionais e internacionais

É Tudo Verdade 'aproveita' inauguração de primeira sede sul-americana para os Jogos Olímpicos para inaugurar série de informativos

FOX Sports

De 7 a 17 de abril, o melhor do cinema documentário brasileiro e internacional ocupa as telas de São Paulo e do Rio de Janeiro no É Tudo Verdade – 21o Festival Internacional de Documentários.

Tendo em vista que em agosto, pela primeira vez na história, os Jogos Olímpicos terão uma sede sul-americana: o Rio de Janeiro, o É Tudo Verdade apresenta um ciclo especial dedicado a documentários sobre as Olimpíadas: a mostra especial Cinema Olympia, com cinco produções relevantes sobre o tema, realizados entre 1954 e 2015.

O festival também inaugura o Circuito Spcine de Cinema, com projeções em seis espaços de exibição - dois centros culturais e quatro CEUs. O Centro Cultural São Paulo apresenta uma seleção de títulos de seções informativas do É Tudo Verdade 2016. E o Cine Olido exibe o ciclo Documentários Olímpicos Brasileiros.

Saiba mais:

Quase pronto! Em franca recuperação, Giovanni usará mascara para retornar ao Galo

Polêmica: Médico da CBF explica "confusão" envolvendo ausência de Marcelo em convocação de Dunga

Lamentável: Rafael Silva é alvo de injúria racial, e Cruzeiro coloca jurídico à disposição

“Pela primeira vez, nesse ano, as Olimpíadas chegam não só ao Brasil, mas à América do Sul. O cinema e o movimento olímpico são contemporâneos. Tudo começou em 1894, 1895. Em 1894 foi a primeira reunião com o Barão Coubertin, lançando a ideia de retomar a ideia de se fazer jogos olímpicos. Os primeiros Jogos Olímpicos Modernos aconteceram em 1896. O cinema teve a primeira projeção em 1895. Existem registros de Olimpíadas desde o começo do século XX. O primeiro filme sobre as Olimpíadas foi feito em 1912, percorrendo a história dos Jogos Olímpicos. É uma relação muito próxima, para que nós, um festival de documentários, deixássemos passar a oportunidade de estudar essa relação. ”, explica Amir Labaki, diretor do Festival.

Na mostra Cinema Olympia, são cinco filmes, dois deles premiados. São estreias mundiais e um deles, inclusive, trata dos últimos Jogos Olímpicos de Inverno em Sóchi - “Anéis do Mundo”, dirigido pelo russo Sergei Miroshnichenko, que fará parte do júri das competições internacionais do Festival.

Na Mostra Internacional: Curtas-Metragens, acontece a estreia mundial do documentário Munique `72 e Além (2016), de Stephen Crisman, que aborda o ataque terrorista na Vila Olímpica de Munique em 1972.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!