Timão e seus paraguaios: clube teve cinco jogadores com passagens pelo Cerro

Timão e seus paraguaios: clube teve cinco jogadores com passagens pelo Cerro

Com exceção de Fabián Balbuena, que está no atual elenco, todos os outros jogadores do país sul-americano que estiveram na história corintiana defenderam o adversário desta quarta-feira (09)

FOX Sports

Adversário da partida desta quarta-feira (09), pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Bridgestone Libertadores, o Cerro Porteño tem semelhanças com o Corinthians quando o assunto é jogador. Em toda a sua história, o Timão já contou com seis jogadores paraguaios e cinco deles também vestiram a camisa do Ciclón de Assunção.

No time atual de Tite há dois paraguaios: Ángel Romero e Fabián Balbuena. O primeiro não só vestiu a camisa do Cerro Porteño, como foi revelado pelo clube e virou ídolo do torcedor. Foram justamente as suas boas atuações pelo Ciclón que despertaram a atenção do time paulista, que na época ainda cogitou trazer ainda o seu irmão, Óscar, atualmente no Racing (ARG).

Já Balbuena é o único dos seis paraguaios do Timão que não esteve no próximo adversário da Libertadores. Contratado junto ao Libertad, o zagueiro de 24 anos também defendeu o Nacional (PAR) e o Rubio Ñu (PAR). Nas categorias de base até passou por um Cerro Porteño, mas o xará paraguaio de Presidente Franco, time de menor reputação no país.

O Corinthians teve outro Balbuena no seu elenco em 2009. Lateral-direito, Edgar pouco atuou e não deixou saudades na torcida, sendo reserva de Alessandro na maior parte do tempo. Este, porém, defendeu o Cerro Porteño de 2003 a 2004.

Saiba mais:

Polêmica: Presidente do Inter reclama de “tititi” e diz que Grêmio deve desculpas

Quer ficar mais: Feliz por carinho no Palmeiras, Dudu já fala em renovar até 2022

Língua afiada! Ibra dispara contra o próprio time: “O PSG nasceu quando foi comprado”

Outro paraguaio que não deixou saudades foi o goleiro Aldo Bobadilla. Contratado em 2010, ano em que defenderia seu país na Copa do Mundo da África do Sul, ele não disputou nenhuma partida oficial, sendo reserva de Júlio César. O arqueiro foi revelado pelo Ciclón.

Gamarra: o único paraguaio ídolo dos corintianos

Poucos zagueiros têm tanto reconhecimento da torcida corintiana como Carlos Gamarra. Contratado em 1998, ele foi bicampeão brasileiro pelo Timão e entrou para a seleção de todos os tempos do clube em uma eleição com os próprios adeptos do time. Hoje treinador, o xerifão é uma das maiores revelações do Cerro Porteño, que o lançou ao futebol em 1991.

Ainda antes de Gamarra, o Corinthians teve o seu primeiro paraguaio da história. Em 1996, o clube investiu pesado para trazer Villamayor, destaque do Cerrro Porteño, campeão nacional um ano antes. Assim que chegou, recebeu apelido de “Cafu do Paraguai”, mas dentro de campo não rendeu o esperado, sendo negociado um ano depois.

Com muita história entre os dois times, Corinthians e Cerro Porteño se enfrentam nesta quarta-feira, a partir das 19h30 (horário de Brasília), no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção. A partida terá transmissão exclusiva do FOX Sports e do FOXPlay.com.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade