Dudu revela gosto pela Libertadores mas reclama Levamos muita madeirada

Dudu revela gosto pela Libertadores, mas reclama: "Levamos muita madeirada"

Durante entrevista coletiva concedida nesta terça (8), camisa 7 do Palmeiras afirmou que, mesmo com as divididas mais fortes, gosta de jogar o torneio

Gazeta Press

Dudu concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira (8 de março) e soube que é o nome mais temido do Palmeiras pelo Nacional (URU), adversário desta quarta-feira (9) no Allianz Parque, pela Copa Bridgestone Libertadores. O atacante gostou da informação, mas ainda busca formas de escapar das jogadas ríspidas que são comuns na competição.

"O Vitor Hugo disse que gosta da Libertadores porque o juiz deixa o jogo rolar e pode sentar a madeira. Mas é pior para nós, da frente", disse o camisa 7. "Jogo de Libertadores é bom, gostoso de jogar, com muita competitividade. Só que levamos muita madeirada."

A solução apontada pela comissão técnica é que Dudu abra mão de vez em quando de sua característica de carregar a bola. O atacante vem jogando centralizado na linha de armação, o que o obriga a soltar mais a bola, e ouve do técnico Marcelo Oliveira e até do veterano Zé Roberto que essa é a melhor estratégia contra os marcadores.

Saiba mais

Polêmica: Eurico critica Ferj por permitir realização de partidas da Primeira Liga

Reforços: Dracena, Barrios e Roger Carvalho voltam a treinar com bola

Baixa: Willian tem nova lesão muscular constatada e está vetado para quarta-feira

"Sempre segurei a bola para tentar dar o drible e procuro estar melhor na academia para aguentar os trancos. Mas o Marcelo (Oliveira) e o Zé (Roberto) sempre falam para eu soltar a bola mais rápido e aparecer no espaço da frente porque os zagueiros são pesados e não vão me acompanhar. Só que tem momento que não dá, e seguro a bola", apontou, satisfeito, contudo, com seu destaque particular.

"Fico feliz porque sempre procurei demonstrar o melhor futebol possível para os adversários ficarem com medo. Estou conseguindo fazer isso no Palmeiras e espero ainda fazer muito para ajudar. Mas eles têm de se preocupar com o time todo, porque temos um time muito forte e um elenco muito bom", avisou, repetindo que ter a bola é a alternativa para não levar o sufoco sofrido diante do Rosario Central (ARG) na semana passada.

“O Marcelo sempre fala para ter a posse de bola para nos desgastarmos menos. É importante ter a bola para fazer as jogadas e os gols, como foi contra o Capivariano. O Nacional tem um futebol parecido com o do Rosario, tocando muito bem a bola. Precisamos marcar muito bem e sair para jogar, porque estamos em casa e precisamos da vitória. Passamos pela experiência contra o Rosario e não podemos deixar acontecer”, declarou Dudu.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade