Apos vitoria diante de Federer Djokovic domina top 5 do tênis mundial

Após vitória diante de Federer, Djokovic domina top 5 da ATP

Sérvio venceu o suíço por 3 sets a 1 no Aberto da Austrália e agora leva vantagem nos confrontos diretos contra os principais nomes do tênis mundial

WWE MONDAY NIGHT RAW
WWE MONDAY NIGHT RAW
ao vivo
BAIXE O APLICATIVO
Gazeta Press

Novak Djokovic avançou na manhã desta quinta-feira à mais uma final de Grand Slam na carreira, desta vez, no Aberto da Austrália. O sérvio atual número um do mundo bateu Roger Federer em um confronto eletrizante na Rod Laver Arena. Com o triunfo, Djokovic agora lidera os confrontos contra todos os tenistas top 4 do mundo.

Federer e Djokovic haviam se encontrado em 44 oportunidades antes da semifinal desta quinta-feira. Ambos possuíam 22 vitórias e o sérvio tratou de desempatar o confronto em um duelo eletrizante, vencendo por 3 sets a 1, parciais de 6/1, 6/1, 3/6 e 6/3. O sucesso de Nole também confirmou sua supremacia diante do seu maior rival em Grand Slams. Federer não vence o sérvio desde 2012, quando faturou seu último título em um torneio desta categoria, em Wimbledon.

Quem também sucumbiu diante do atual número um do mundo foi Rafael Nadal. No início do ano Djokovic encarou o Touro Miura na final do ATP de Doha, no Catar, torneio preparatório para o Aberto da Austrália.  O tenista espanhol vinha em um bom momento desde o fim da temporada passada e mostrava que poderia voltar a exibir o bom tênis que o fez chegar ao posto mais alto do tênis mundial. No entanto, o sérvio foi avassalador e atropelou o adversário por 2 sets a 0, parciais de 6/1 e 6/2, em apenas uma hora e 13 minutos de partida. Com o triunfo, Djokovic desempatou o duelo particular com o espanhol e passou a liderar com 24 vitórias, contra 23 do rival.

Começou! Com gol de Vinícius, Atlético-PR bate o Flu na estreia da Primeira Liga

Sem vencedor: Internacional pressiona, mas não sai do zero contra o Coxa

Só deu o peruano: Flamengo derrota Atlético-MG em noite de Guerrero

Acostumado a enfrentar grandes nomes como Roger Federer, Rafael Nadal ficou impressionado com o desempenho de Novak Djokovic e na época chegou a declarar que nunca havia visto alguém exibir um nível tão alto dentro de uma quadra de tênis.

“Jamais alguém jogou assim. A única coisa que posso fazer é aplaudir e parabeniza-lo. Pude fazer algumas coisas melhor, mas a realidade é que nessas condições provavelmente seja impossível jogar contra ele”, comentou.

Andy Murray, atual número dois do mundo, é outra vítima de Djokovic. O britânico não consegue travar uma disputa tão acirrada quanto Nadal e Federer e segue distante do rival em confrontos particulares. Contra Murray, o sérvio venceu em 21 oportunidades e perdeu apenas nove.

Após a vitória na semifinal do Aberto da Austrália diante de Roger Federer, Novak Djokovic comentou que Nadal e o suíço contribuíram muito para que ele se tornasse um jogador melhor. O sérvio também afirmou que se sente no auge da carreira, ou seja, o domínio de Nole no cenário do tênis mundial não deve parar por aqui. Aos 28 anos ele parece cada vez mais motivado a melhorar seus fundamentos e provar o que todos já reconhecem: Novak Djokovic é sinônimo de excelência dentro de uma quadra de tênis.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade