Proposta da Liga das Américas prevê metade dos clubes sendo do Brasil ou EUA

Liga das Américas prevê metade dos clubes sendo do Brasil ou EUA

Dos 64 clubes que teriam direito a disputar a competição, metade deve ser dos dois países de maior exposição na TV

FOX Sports

O que antes parecia loucura ou sonho está a cada dia se tornando mais realidade. Tendo a Champions League como modelo, o empresário Riccardo Silva lançou, junto com a sua empresa, MP&Silva, um projeto completo de criação da Liga dos Campeões das Américas. Apostando no crescimento do futebol dos EUA e no marketing trazido pelos clubes do Brasil, ele propõe que ao menos metade dos 64 clubes que estariam na competição seja dos dois países.

O formato é muito parecido com a Liga dos Campeões da Europa. 64 clubes seriam divididos em grupos e após uma Fase de Classificação se iniciariam as oitavas, quartas, semifinais e a final.

De olho: Observado de perto por Dunga, Lucas admite expectativa por convocação

Preocupado: Sem punição, Tevez deve desfalcar Boca para acompanhar operação

Histórico: Pato anota gol 3.000 do Morumbi, mas mira título para ficar na história

Residente nos EUA, Riccardo Silva acredita que as principais vagas devem ser dos clubes brasileiros pela exposição que eles têm na TV, além de serem, desde o início, considerados mais fortes em todas as três Américas.

A proposta de competição prevê que os clubes fiquem com todo o lucro da venda de exposição para a televisão e outras mídias.

Além de Brasil e EUA, também disputariam a Liga dos Campeões das Américas times do Canadá, México, Argentina, Colômbia, Uruguai, Chile e Paraguai.

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!