Vasco mantem sina contra rivais e despacha o Flamengo no Maracana

Vasco mantém sina contra rivais e despacha o Flamengo no Maracanã

Cruzmaltino perdia por 1 a 0 até os 36 do segundo tempo, quando Rafael Silva balançou as redes e garantiu a classificação às quartas

Gazeta Press

O Vasco continua imbatível no confronto com os clubes cariocas. Na noite desta quarta-feira, no Maracanã, o time de São Januário empatou por 1 a 1 com o Flamengo e garantiu a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, a equipe cruz-maltina havia vencido por 1 a 0.

O time rubro-negro começou melhor, e abriu o placar em um gol contra polêmico de Madson. No entanto, a equipe perderia os atacantes Guerrero e Ederson ainda no primeiro tempo, o que culminaria em um domínio do rival na etapa final. Domínio que levou o Cruzmaltino ao empate e à classificação com um gol de Rafael Silva aos 36 minutos do segundo tempo.

Agora, o Gigante da Colina volta a focar no Brasileirão, onde vive uma situação dramática, ocupando a lanterna na tabela de classificação. No sábado, às 18h30 (de Brasília), no mesmo Maracanã, os comandados de Jorginho recebem o Figueirense. Já o Flamengo terá jogo duro contra o Sport, no domingo, às 16h, na Arena Pernambuco.

1 gol em 6 jogos: má sintonia e incômodo com Benítez explicam "seca" de CR7

Pintou no Vascão? Alex Ferguson procura emprego e cria perfil no LinkedIn

Vai chegar? Luxa é o segundo pior técnico do Cruzeiro na última década

O jogo – Como se esperava, o Flamengo começou no ataque e, antes do primeiro minuto, criou o primeiro momento de perigo. Guerrero investiu pela direita e lançou Ederson, que chutou fraco, para boa defesa de Martín Silva. No minuto seguinte, o time rubro-negro voltou a incomodar com novo chute de Ederson que desviou em Christiano e acabou nas mãos do arqueiro vascaíno.

O Vasco não conseguia sair da defesa e a pressão rubro-negra acabou se transformando em gol aos cinco minutos. Após cobrança de escanteio, Jorge chutou cruzado, a bola desviou em Madson e enganou o goleiro Martín Silva. O árbitro chegou a invalidar o lance, atendendo ao apelo do assistente, mas depois resolveu confirmar o gol para revolta dos jogadores cruzmaltinos.

Aos nove minutos, o time de São Januário chegou, pela primeira vez, ao ataque em cobrança de falta executada por Rodrigo. O goleiro Paulo Victor teve grande dificuldade para fazer a defesa. Aos 11 minutos, Paolo Guerrero, que passou a semana lançando provocações ao adversário, foi atingido no tornozelo pelo volante Serginho. Depois de alguns minutos de atendimento, o peruano foi substituído por Paulinho.

O Vasco avançou para buscar o gol do empate e, aos 20 minutos, Paulo Victor teve que sair de soco para aliviar o perigo, após cruzamento de Nenê. Com a saída de Guerrero, Ederson passou a atuar mais adiantado, enquanto Paulinho passou a ocupar a ponta direita.

Sem criatividade, o Vasco só chegava na área rubro-negra em lances de bola parada, como aconteceu aos 28 minutos, quando Nenê levantou na área e Paulo Victor saiu para cortar. Aos 33, o Flamengo também ficou sem Ederson, que deixou o campo lesionado. Marcelo Cirino entrou em seu lugar. Além dos dois lesionados que foram substituídos, Paulo Victor também preocupa. O goleiro teve que ser atendido duas vezes pelo departamento médico após intervir em cruzamentos.

Aos 37 minutos, Jorge Henrique caiu na área após choque com Paulinho na área e pediu a marcação de pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir. O Vasco era mais ofensivo e, aos 42 minutos, Julio dos Santos enfiou a bola para a penetração de Riascos, mas Paulo Victor chegou primeiro e afastou com os pés.

O segundo tempo começou com uma jogada desperdiçada pelo ataque do Flamengo. Marcelo Cirino se livrou da marcação de Rodrigo e lançou Paulinho, que chutou muito mal e mandou a bola para a lateral. O Vasco voltou com os mesmos erros cometidos no primeiro tempo, sem conseguir criar jogadas de ataque e limitando-se a cruzar bolas na área, facilitando a tarefa da defesa rubro-negra.

Os jogadores das duas equipes se mostravam muito irritados, discutindo a cada lance dividido. Aos 11 minutos, Madson cruzou da direita e Riascos cabeceou fraco para defesa, sem dificuldades, de Paulo Victor. Sem Guerrero e Ederson, o Flamengo dependia apenas das arrancadas de Emerson Sheik e dos chutes de longa distância de Everton.

O Vasco teve a melhor oportunidade aos 14 minutos. Após cruzamento na área, Paulo Victor saiu mal, Rodrigo completou e Jorge salvou em cima da linha. A bola foi levantada novamente e Anderson Salles cabeceou para grande defesa de Paulo Victor.

Só aos 20 minutos é que o Flamengo voltou a atacar com perigo. Após boa troca de passes, Paulinho mandou uma bomba no ângulo e Martín Silva fez grande defesa, espalmando para escanteio. Aos 27 minutos, o técnico Jorginho fez a primeira modificação no Vasco, trocando Riascos por Thalles.

O Vasco pressionava, mas o Flamengo mostrava mais objetividade. Aos 31 minutos, Márcio Araújo obrigou Martín Silva a fazer outra grande defesa. O técnico Oswaldo de Oliveira trocou o meia Everton pelo volante Jonas, mas antes que a substituição desse resultado, o Vasco empatou. Nenê bateu falta e Rafael Silva, que tinha acabado de entrar, tocou de cabeça e deixou tudo igual.

O Flamengo teve tudo para desempatar aos 40 minutos. Rafael Silva errou na saída de bola, Emerson Sheik entrou livre na área e mandou por cima do travessão, desperdiçando a oportunidade. Aos 42 minutos, Pará levou um lençol de Nenê e atingiu o jogador do Vasco com a mão. Recebeu o cartão vermelho e deixou o Flamengo com dez jogadores.

Desesperado, o Flamengo partiu com tudo para tentar o segundo gol que levaria o jogo para os pênaltis, mas o Vasco soube se defender e garantir a classificação.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 1 FLAMENGO

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de agosto de 2015, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Carrtões amarelos: Anderson Salles, Rafael Silva e Martín Silva (Vasco); Márcio Araújo, Jorge, Emerson, Pará e Paulinho (Fla);
Cartão vermelho: Pará (Fla)

Gols:
VASCO: Rafael Silva, aos 36 minutos do segundo tempo
FLAMENGO: Madson (contra) aos cinco minutos do primeiro tempo

VASCO: Martín Silva, Madson (Jean Patrick), Anderson Salles, Rodrigo, Christiano; Guiñazu, Serginho, Julio dos Santos e Nenê; Jorge Henrique(Rafael Silva) e Riascos(Thalles)
Técnico: Jorginho

FLAMENGO: Paulo Victor, Pará, César Martins, Samir e Jorge; Márcio Araújo, Canteros, Ederson (Marcelo Cirino) e Éverton (Jonas); Emerson Sheik e Paolo Guerrero (Paulinho)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade