1992 O ano em que o Criciúma sonhou mas parou no campeão São Paulo

1992: Ano em que o Criciúma sonhou, mas parou no campeão São Paulo

Em sua 1ª participação em um torneio internacional, catarinenses chegaram às quartas da Libertadores, mas foram eliminados pelo time de Telê Santana

NBB: FLAMENGO X BRASÍLIA
NBB: FLAMENGO X BRASÍLIA
ao vivo
CAMPEONATO ALEMÃO: BORUSSIA DORTMUND X COLÔNIA
CAMPEONATO ALEMÃO: BORUSSIA DORTMUND X COLÔNIA
ao vivo
CONMEBOL LIBERTADORES: PROGRESO (URU) X BARCELONA (EQU)
CONMEBOL LIBERTADORES: PROGRESO (URU) X BARCELONA (EQU)
ao vivo
CONMEBOL LIBERTADORES: SAN JOSÉ (BOL) X GUARANÍ (PAR)
CONMEBOL LIBERTADORES: SAN JOSÉ (BOL) X GUARANÍ (PAR)
ao vivo
BAIXE O APLICATIVO
FOX Sports

O ano de 1992 está marcado na história do Criciúma como o momento em que o Tigre sonhou. Sonhou tanto, que por pouco não virou realidade. Campeã da Copa do Brasil de 1991, a equipe catarinense participou de sua primeira competição continental: a Libertadores. E foi a sensação do torneio. Depois de passar em primeiro em um grupo que tinha o poderoso São Paulo de Telê Santana – que, inclusive, perdeu por 3 a 0 no Heriberto Hülse -, a equipe do sul do País chegou até as quartas de final da competição, onde encontrou mais uma vez o Tricolor Paulista.

No longínquo 20 de maio daquele ano, o Criciúma recebeu o São Paulo em um lotado Heriberto Hülse - a partida de ida havia acabado com vitória paulista por 1 a 0. Mais de 21 mil pessoas foram ao delírio quando Roberto Cavalo lançou Jairo Lenzi na esquerda, o atacante dominou e cruzou para o gol de Soares – o tento igualara a disputa no placar agregado. “Eles vieram fechados, para jogar por um empate”, lembra Lenzi, em entrevista ao FOXSports.com.br.

E o objetivo paulista foi alcançado aos 8 minutos da segunda etapa, quando Raí chapelou Roberto Cavalo e a bola sobrou para Palinha balançar as redes de Alexandre e garantir a classificação para o Tricolor Paulista. “Eles jogaram bem em Santa Catarina. Mas pelo que apresentamos, poderíamos ter nos classificado. Nós vínhamos embalados pelo resultado da Copa do Brasil (de 1991, quando foi campeão)”, afirma o antigo ponta-esquerda, principal nome do Criciúma na época.

Leia também:

Lucas tieta Ronaldinho Gaúcho nos corredores do PSG

Cristiano Ronaldo exibe nova chuteira

Shakira confirma que espera o segundo filho de Piqué

Lateral-direito titular daquele time, mas improvisado no jogo decisivo por conta da expulsão do capitão Itá, Sarandi recorda que o São Paulo fez pressão para que a partida não acontecesse no Heriberto Hülse, alegando falta de segurança. “Eles sabiam que teriam dificuldade de jogar aqui. Sabiam que quem passasse desse confronto chegaria à final. A partida estava equilibrada até o gol do Palinha”.

Tanto Lenzi quanto Sarandi afirmaram ter certeza de que aquele duelo definiria um dos finalistas da Libertadores daquele ano. “Tínhamos um grupo muito experiente, que jogava junto há três anos”, relembra o ex-atacante. A previsão dos dois se confirmara com o São Paulo chegando à decisão e conquistando seu primeiro título continental – no mesmo ano, ainda faturaria o Mundial de Clubes.

Nesta quinta-feira (28 de agosto), as equipes se enfrentam pela primeira vez em uma competição continental desde aquele 20 de maio, pela segunda fase da Copa TOTAL Sul-Americana, no Heriberto Hülse. Mas em situações bem diferentes daquela época. “O São Paulo está muito melhor que o Criciúma. Eles contrataram diversos jogadores de peso e estão na segunda colocação do brasileiro, enquanto o Criciúma está tentando sair da zona de rebaixamento”, ressalta Lenzi. O FOX Sports e o FOXPlay.com transmitem a partida ao vivo e com exclusividade a partir das 20h.

(Reportagem de Brunno Carvalho e Felipe Araujo)

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!
Publicidade