Como o Atlético-MG chegou até a decisão da Libertadores 2013

Como o Atlético-MG chegou até a decisão da Libertadores 2013

O FOXSports.com.br relembra a campanha do Galo na competição sul-americana

FOX Sports

Depois de 13 anos, o Atlético-MG voltou a disputar a Copa Bridgestone Libertadores. A equipe mineira se classificou para a competição sul-americana depois de ficar na segunda colocação do Campeonato Brasileiro do ano passado. Essa é a 5º participação do Galo no torneio que nunca conquistou.

O Atlético-MG foi supremo na primeira fase da Libertadores. O time teve pouca dificuldade nas oitavas de final, mas precisou de milagres nas quartas e semifinal para finalmente chegar à decisão.

Veja também: Neymar é um dos 'Super Campeões'

Papa fará encontro com Pelé, Zico e Neymar no Rio de Janeiro

Rafa Benítez inova e leva jogadores do Napoli para praticar rafting

O FOXSports.com.br relembra como foi a campanha do Atlético-MG na Libertadores:

Estreia vitoriosa com “jeitinho mineiro”

O Atlético-MG começou bem a Libertadores ao vencer o São Paulo por 2 a 1 no estádio Independência. O primeiro gol do Galo aconteceu de uma maneira esquisita. A bola tinha saído pela lateral a favor do time mineiro. Com o jogo estava parrado, Ronaldinho pediu um gole da garrafa de água que Rogério Ceni guardara atrás do gol. Enquanto se refrescava, trocou algumas palavras com o goleiro. Quando voltava, livre e sem marcação, pediu a bola e, sozinho, cruzou para Jô abrir o placar. No final do jogo, o camisa 10 do Galo disse que a jogada foi um lance de sorte, porém uma análise detalhada das imagens recuperadas, mostra que o gaúcho premeditou a jogada que pegou o São Paulo com as calças na mão.

(Foto Arena)

Boa sequência contra argentinos e bolivianos

Sem grandes dificuldades, o Atlético-MG venceu os dois jogos contra o The Strongest (BOL) (vitória de 2 a 1 no independência e na Bolívia) e as duas partidas contra o Arsenal de Sarandí (ARG) (vitória de 5 a 2 no independência e na Argentina). O fato triste foi a confusão entre os jogadores do Arsenal de Sarandí e os policias mineiros após a vitória do Galo no estádio Independência.

(EFE)

“Grande treino”

O Atlético-MG chegou à última partida da fase de grupos já classificado e com a melhor campanha. Os mineiros iriam enfrentar o São Paulo, no Morumbi, que precisava da vitória para sonhar com a classificação para as oitavas de final. No intervalo do jogo, quando o placar ainda estava 0 a 0, Ronaldinho afirmou não estar preocupado com a partida e que aquilo era um grande treino. O Tricolor venceu o Galo por 2 a 0 e se classificou. As duas equipes se enfrentariam na fase seguinte.

Para valer

Nas oitavas de final, o Atlético-MG reencontrou o São Paulo. No primeiro jogo, no Morumbi, o Galo soube aproveitar a vantagem de jogar com um jogador a mais, já que o zagueiro Lúcio foi expulso aos 35 minutos do primeiro tempo, e venceu de virada o Tricolor paulista por 2 a 1. A segunda partida também foi toda do time mineiro. Jogando no estádio Independência, o Atlético-MG goleou o São Paulo por 4 a 1 e garantiu a classificação para as quartas de finais.

(Divulgação)

Victor!

Muito confiante, o Atlético-MG foi até o México enfrentar o Tijuana na primeira partida das quartas de finais da Libertadores. O Galo perdia o jogo 2 a 0, mas conseguiu chegar ao empate com um gol no último lance. O primeiro duelo foi emocionante até o fim, mas o segundo jogo foi muito mais. O Tijuana abriu o placar aos 25 minutos, mas o time mineiro empatou faltando cinco minutos para o intervalo. O 1 a 1 classificava o Atlético-MG porque o time marcou dois gols na casa do adversário. Aos 47 minutos do segundo tempo, Leonardo Silva derrubou Marquez na área, pênalti para os mexicanos. Riascos, que havia já havia marcado naquela noite, bateu, mas o goleiro Victor acertou o canto e defendeu garantindo o Galo na próxima fase da Libertadores.

(Foto Arena)

Caiu no Horto, tá morto!

Mais uma vez o Atlético-MG proporcionou muita emoção e nervosismo para sua torcida. No primeiro jogo contra o Newell's Old Boys, na Argentina, o Galo jogou mal e saiu derrotado por 2 a 0. Porém, ainda havia a partida no Horto. Com os gritos de “eu acredito” da torcida no Independência, o time mineiro sofreu, mas conseguiu a vitória por 2 a 0 e levou a decisão para os pênaltis. Depois de quatro cobranças para cada lado, o duelo continuava empatado, 3 a 3. Ronaldinho cobrou a quinta cobrança do Galo e deixou a responsabilidade para o experiente Maxi Rodriguez empatar novamente. Entretanto, mais uma vez a estrela do goleiro Victor brilho. O arqueiro defendeu a cobrança do argentino e garantiu o Atlético-MG na final.

(Divulgação)

Final parte I

Finalmente o Atlético-MG chegou a final e irá decidir o título da Libertadores com o Olímpia (PAR). O primeiro jogo foi na casa do adversário. E o Galo quer esquecer essa partida. Os paraguaios venceram o time mineiro por 2 a 0 e conseguiram uma boa vantagem para o jogo de volta. Agora basta ao Galo acreditar na virada, na partida de volta no Minerão, para conquistar a América pela primeira vez na história.

Os números do Atlético-MG na Libertadores:

13 jogos

8 vitórias

2 empates

3 derrotas

27 gols feitos

18 gols tomados

Publicidade
Link copiado para a área de transferência!