Blog do Sartori: o Maracanã merece uma nova final da Libertadores!

Estádio recebeu apenas uma final da maior competição sul-americana

429455
Compartilhar vídeo
Inserir vídeo
Tamanho do vídeo

Festa brasileira em Assunção, no Paraguai, nesta quinta-feira (17 de outubro), na sede da Conmebol. O Maracanã venceu sete estádios, sendo cinco brasileiros, e vai sediar a final da Libertadores de 2020. O estádio mais emblemático do país superou Mineirão, Beira-Rio, Arena do Grêmio, Arena Corinthians, Morumbi, o peruano Estádio Nacional e argentino Mario Kempes, na cidade de Córdoba, que ficou com o consolo de receber a decisão da Sul-Americana.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

Por toda trajetória do Maraca, o estádio merecia esse reconhecimento. Inaugurado em 16 de junho de 1950, no ano que vem ele fará 70 anos de idade. O “Maior do Mundo” carrega muitas histórias. A partida inaugural, por exemplo, teve em campo um duelo da seleção carioca contra a paulista, vencido pelos paulistas, de virada, por 3 a 1. O primeiro gol do “Templo do Futebol” foi anotado pelo eterno craque da seleção e do Botafogo: Didi.

O estádio, que leva o nome do saudoso jornalista Mário Filho, irmão do também jornalista e escritor Nelson Rodrigues, já teve um recorde histórico de público: 199.854 torcedores presentes e 173.850 pagantes. Aconteceu na dramática final da Copa do Mundo de 1950, na derrota da nossa Seleção para o Uruguai por 2 a 1.

Carlos Alberto toma uma guilhotina em aula de MMA com equipe do FOX Fight Club

FOX Sports recebe a taça da Libertadores; troféu ficará exposto em shopping no Rio

Agora, resta saber se algum clube brasileiro estará na final de 2020, como acontecerá esse ano, na primeira decisão da história em jogo único, em Santiago do Chile.

Uma curiosidade: das 18 finais disputas no Brasil, o Maracanã foi palco de apenas uma da Libertadores na história. Foi em 2008, no duelo entre Fluminense e LDU, do Equador. Um jogo dramático com 80 mil torcedores presentes. Após perder por 4 a 2, na altitude de Quito, na ida, o Tricolor das Laranjeiras foi heroico e por pouco não reverteu o placar, em casa. Mas os equatorianos marcaram primeiro e os cariocas tiveram que buscar o resultado atrás no placar.

O time brasileiro só conseguiu fazer três com hat-trick de Thiago Neves. Na decisão por pênaltis, a equipe equatoriana levou a melhor e venceu por 3 a 1. O único título da Libertadores disputado no Maracanã não ficou com o Brasil.

Vamos torcer para que em 2020 a história seja diferente!

Leia também!

Flamengo atinge número inédito nos pontos corridos; confira

Ronaldinho se rende a joia brasileira: “Estará entre os melhores do mundo”

Corinthians: jogador revela reunião interna entre o elenco e Carille

Crédito da foto: Fotoarena