Blog do Sartori: É do Peru essa seleção do Tite!

No segundo amistoso nos EUA, Brasil é derrotado pelo Peru por 1 a 0

424283
False

Em 44 jogos no comando da seleção, Tite sofreu a terceira derrota. Para os peruanos, momento de glória na Terra do Tio Trump com a quinta vitória em 46 jogos na história contra os brasileiros.

O segundo triunfo em cinco confrontos nos últimos três anos. E olha que o Peru não tinha Guerrero, concentrado para a decisão da Copa do Brasil. Os torcedores e jogadores peruanos vibraram muito após o final da partida.

Com Neymar no banco no primeiro tempo e fora de forma no segundo, a seleção não chegou aos pés daquele time campeão da Copa América, há dois meses, que enfiou 3 a 1 no próprio Peru, no Maracanã.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Em partida que teve a estreia do garoto Vinícius Júnior, Richarlison foi o melhor do Brasil com cinco finalizações. Faltou criatividade à seleção.

O gol de cabeça do zagueiro peruano Abram, em Los Angeles, saiu de uma bola parada e mostrou que Alisson é melhor do que Ederson. O goleiro falhou no lance. 

Essa foi a primeira derrota desde a Copa do Mundo, quando a seleção foi eliminada para a Bélgica. O Brasil também perdeu para a Argentina antes do Mundial da Rússia.

Fla ou Grêmio? PVC, Benja e companhia elegem quem tem o futebol mais bonito do país

Os dois amistosos nos Estados Unidos não tiveram emoção. Empate sem gols contra a Colômbia e vexame contra o Peru.

E por falar em vexame, é inaceitável jogar num estádio com o gramado ruim como o do Memorial Coliseum. As marcações do campo de futebol americano eram ridículas, mas testar jogadores com poucos minutos em campo é mais ridículo ainda. Foi assim com Bruno Henrique, Vinícius Junior e Lucas Paquetá. Pra que?

Gringos elegem os cinco maiores do Brasil; veja o resultado

Também acho ridículo a seleção fazer dois amistosos nos Estados Unidos, contra times sul-americanos, e logo depois de uma Copa América. Quando o Brasil vai ter coragem e planejamento para enfrentar grandes seleções da Europa? Com certeza vai ser mais produtivo e uma prova de fogo para dar uma nova cara à seleção.

Tite tem crédito, mas o sonolento jogo na madrugada do Brasil foi quase um pesadelo.

(Crédito da imagem: Lucas Figueiredo/CBF)

Deixe seu comentário