Atitude pequena de um grande goleiro

Diego Alves se recusa a ficar no banco e a diretoria precisa mostrar as regras do clube

381999
Compartilhar vídeo
Inserir vídeo
Tamanho do vídeo

Quando o Diego Alves chegou em julho de 2017, a torcida se encheu de esperança e acreditou que o problema do gol estava resolvido. Esta era a tendência. Pouco mais de um ano depois, ele está bem? Sim. Arrebentando? Nem tanto. Bastou mais uma contusão para o goleiro revelar um lado egoísta.

El Clásico Barcelona x Real Madrid no dia 28; saiba como assistir ao vivo

Semis da Libertadores; brasileiros na Sul-Americana; Chelsea, Bayern...que semana no FOX Sports!

Recusar viajar porque sabia que seria reserva do Cesar é desrespeito com o companheiro, elenco, comissão técnica e, principalmente, torcida, que tanto pediu por ele. A decisão da diretoria é simples: multa e ponto final. Se seguir com este comportamento imaturo, nova multa e suspensão. Se insistir, rescinde e cobra multa rescisória dele por mau comportamento.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Será que a experiência não fará o grande goleiro refletir? O exemplo do meia o Diego é um caminho, Diego Alves. Carteirada é igual gritar quando se perde o argumento.

Vale lembrar, para os que esquecem, o CLUBE é maior que qualquer jogador. Eles passam, o clube não.

Saiba mais:

Bandeira responde reclamações do Palmeiras: “Ridículo”

Thiago Neves revela como foram ameaças após provocação

Grêmio surpreende e leva Luan para duelo com o River

Crédito: Celso Pupo/ Fotoarena