Santos traça 'estratégia' por reforços para 2019, e dupla badalada segue nos planos

Peixe utiliza negócio por Carlos Sánchez como modelo, evitando custos elevados; Diego, do Flamengo, e Robinho, atualmente no Sivasspor-TUR, são monitorados

381645
False

Por Gazeta Esportiva

O Santos tem a negociação pela vinda de Carlos Sánchez, ex-Monterrey, como exemplo para atuar no mercado em busca de reforços para 2019. Ao menos três contratações serão feitas: um lateral-esquerdo, um volante e um centroavante.

Estreia do NBB e jogos da Bundesliga: a semana no FOX Sports

O Peixe pagou 1 milhão de dólares (R$ 3,7 mi, à época) para convencer o clube mexicano a liberar Sánchez antes do fim do contrato (em dezembro). O uruguaio chegou para acordo de três temporadas e é destaque no futebol brasileiro.

El Clásico Barcelona x Real Madrid no dia 28; saiba como assistir ao vivo

Além do valor considerado baixo para a compra, o Alvinegro acredita que o “namoro” foi essencial para contar com o atleta e superar a concorrência de times como o Palmeiras. O negócio começou ainda em março, com a viagem do presidente José Carlos Peres ao México.

In loco, o mandatário conversou com o Monterrey e demonstrou interesse na contratação para o segundo semestre. Peres voltou para Santos com a prioridade pelo meio-campista na mala e a certeza de que o traria em breve.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Sem grandes recursos financeiros, o Santos procura jogadores livres no mercado a partir de dezembro ou, como no caso de Sánchez, quem tenha vínculo por mais um semestre e possa sair por meio de uma compensação financeira, diminuindo os custos envolvidos. Diego, do Flamengo, e Robinho, do Sivasspor-TUR, se encaixam neste perfil.

Saiba mais:

Sassá 'soca' o troféu e provoca o Galo

PSG mira a contratação de Griezmann

Andrés ironiza o Cruzeiro e faz promessa

(Crédito da imagem: Pedro Ernesto/Santos)

Deixe seu comentário