Cruzeiro se torna o maior campeão da Copa do Brasil com título em cima do Corinthians

Raposa conquistou o principal mata-mata do país pela sexta vez, sendo o primeiro clube a vencer duas vezes seguidas

381454
Compartilhar vídeo
Inserir vídeo
Tamanho do vídeo

O Cruzeiro se tornou o maior campeão da história da Copa do Brasil. Após ficar com o caneco diante do Corinthians, o time mineiro faturou a sexta estrela da competição e ultrapassou o Grêmio, que tem cinco. Além disso, fez história ao se tornar o primeiro time bicampeão seguido, já que faturou o torneio no ano passado.

A primeira conquista do Cruzeiro na Copa do Brasil foi em 1993. A Raposa disputou a decisão com o Grêmio e levou a melhor por conta do mando de campo. Depois de empatar fora de casa por 0 a 0, o time mineiro venceu por 2 a 1 e ficou com o título. Roberto Gaúcho e Cleison fizeram os gols, com Pingo descontando.

Estreia do NBB e jogos da Bundesliga: a semana no FOX Sports

Três anos depois veio o bicampeonato. Em 1996, a vítima foi o Palmeiras. Sob o comando de Levir Culpi, a Raposa bateu o Verdão dirigido por Vanderlei Luxemburgo. Depois de um empate em 1 a 1 em Belo Horizonte, o Cruzeiro levantou o segundo troféu da Copa do Brasil em São Paulo, ao vencer por 2 a 1. Luizão abriu o placar para os paulistas, mas Roberto Gaúcho e Marcelo Ramos garantiram o caneco dos mineiros.

A terceira conquista foi logo no início do século. Em 2003, o Cruzeiro teve pela frente o Flamengo e levou com certa folga. Depois de empatar em 1 a 1 no Maracanã, jogo marcado por um golaço de letra de Alex, o time de Luxemburgo, marcado por faturar Estadual, Copa do Brasil e Brasileirão naquele ano, atropelou os cariocas no Mineirão. Vitória por 3 a 1 e tetra garantido.

El Clásico Barcelona x Real Madrid no dia 28; saiba como assistir ao vivo

O penta veio mais uma vez diante do Flamengo. No ano passado, as duas equipes repetiram o ritual de 2003. Primeiro jogo no Maracanã, também terminado em 1 a 1, com decisão marcada para o Mineirão. Em Belo Horizonte, jogo disputado, empate em 0 a 0 e disputa levada para os pênaltis. Nas cobranças, Fábio brilhou, pegou a cobrança de Diego e encaminhou a conquista, finalizada com o pênalti convertido por Thiago Neves.

Saiba mais:

Santos quer Diego, do Flamengo, para 2019

Palemiras revela plano por renovações

Jornal: Neymar pode voltar para o Barcelona

Crédito da foto: Daniel Oliveira/Fotoarena