Lucas Pratto 'ajuda o Grêmio' e diz como ataque do River Plate deve atuar para ser letal

'O Urso' fez uma análise tática e técnica do ataque do River Plate e pede que os mais jovens soltem mais a bola nos momentos de contra-ataque

381135
False

O River Plate soma 12 gols nesta edição da Conmebol Libertadores e é um dos semifinalistas ao lado de Boca Juniors, Grêmio e Palmeiras. A equipe argentina conta com um forte poderio ofensivo, mas parece não estar usando todo o seu ‘armamento’ diante dos rivais. Em entrevista ao diário Olé, o centroavante Lucas Pratto, conhecido do torcedor brasileiro, analisou como deve ser as atuações de seus companheiros, principalmente na Libertadores, para que tenha uma atuação perfeita diante do Grêmio.

Finalíssima da Copa do Brasil, estreia do NBB e mais: a semana no FOX Sports

“Nacho Scocco se sai muito bem. Mas o Rafa tem é juventude, então ele pode fazer cem piques por jogo. É por isso que às vezes eu digo "pare de cortar, Rafa!". E o mesmo quando Juanfer está com a bola. Quem joga Playstation sabe que ele tem o dedo sempre no triângulo para procurar o passe profundo. Às vezes eu também digo "pare, brinque um pouco porque somos dez caras que estão por trás e estão longe do gol". O futebol é tão intenso hoje que você tem que reiterar seus esforços e de vez em quando você precisa respirar com a bola”, disse Pratto sobre seus companheiros e seguiu fazendo a análise do restante dos nomes.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Se o Rafa me der a bola? Ele está em um ótimo momento. E entre os quatro ele é aquele que tem aquela característica de driblador, obviamente por idade (ele tem 23 anos). Tanto o Rodrigo quanto eu temos 30 anos e o Nacho é um pouco mais velho (33). Eu sou mais de jogar nas diagonais em espaços curtos. E é claro que o Rafa explora melhor suas características com a linha defensiva rival e com mais espaço”, disse o centroavante. O River Plate conta com quatro nomes no comando de ataque de respeito: Lucas Pratto, Rafael Borré, Ignacio Scocco e Rodrigo Mora.

Crédito: Maurício Rummens/ Fotoarena

Deixe seu comentário