Wenger diz qual a chance de treinar a Alemanha e revela planos para o futuro

Vivendo um período de descanso, treinador admite saudades de estar no campo, não crê em acerto com seleção e explica os motivos

380998
False

Por Gazeta Esportiva

Após encerrar sua longa passagem pelo Arsenal ao final da temporada 2017/18, Arsene Wenger está vivendo um ano sabático. Especulado para assumir cargo de diretor no Paris Saint-Germain, o técnico francês declarou que sente saudades de estar à beira do campo.

Nascar, Central FOX, Rodada FOX e A Última Palavra; o domingo do FOX Sports

“É complicado (o meu momento) porque é a primeira vez que eu paro de treinar (uma equipe) em 35 anos. Mas três meses de descanso devem fazer bem para o corpo. Depois começarei de novo”, declarou o comandante de 68 anos ao jornal Bild.

Além disso, Arsene Wenger foi questionado se ele assumiria a seleção da Alemanha, que não vive o seu melhor momento com Joachim Low após Copa do Mundo decepcionante e alguns tropeços nos jogos desde então.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Comandar a Alemanha? Não acredito. O problema de trabalhar com uma seleção é que eu preciso da droga que é treinar toda final de semana. Quando eu conheci isso, não pude mais largar”, afirmou o francês, que ainda elogiou o Monaco por contratar Thierry Henry como seu novo técnico.

“Henry é uma boa escolha. Ele é incrível, muito inteligente e conhece bem o futebol. Por isso tem tudo o que necessita, assim como muitos jogadores que chegaram a seu nível… quando se começa, você também precisa ter um pouco de sorte. Você precisa ter a atitude correta e fazer sacrifícios. Sacrificar todo o seu tempo livre”.

Saiba mais:

Dorival diz o que mudou do Flamengo de Barbieri

'Só pedrada': veja tudo o que rolou no Bellator 208

Aqui com Benja: Conca revela mágoa com o Flamengo

Crédito da foto: Divulgação Arsenal

Deixe seu comentário