Jornal: Barça pode ter baixa de estrela do time titular até 2019

Segundo publicação do Mundo Deportivo, o clube catalão ainda não decidiu se Samuel Umtiti precisará ou não realizar cirurgia no joelho esquerdo, o que o tiraria dos gramados por ao menos quatro meses

380774
False

Baixa nas últimas três partidas do Barcelona na temporada, o zagueiro Samuel Umtiti vive um verdadeiro dilema no clube catalão. Fora de combate por conta de uma lesão no joelho esquerdo, o defensor já iniciou tratamento, mas corre o risco de ter que operar e, com isso, ficar ao menos quatro meses fora dos gramados, ou seja, retornando só em 2019. A informação foi publicada nesta sexta-feira (12 de outubro) pelo jornal Mundo Deportivo.

Matt Mitrione x Ryan Bader e muito mais: é hoje no Bellator 207!

Por enquanto o clima é de cautela no Blaugrana. Os médicos do clube ainda aguardam a realização de novos exames para saber se será ou não necessária a realização de uma intervenção cirúrgica, e os resultados finais só devem sair no fim deste mês. Por enquanto, Umtiti já está descartado para os dois próximos compromissos da sua equipe, contra o Sevilla, pela La Liga, no dia 20, e Inter de Milão, pela Champions League, no dia 24.

Bellator, Nascar e SportsCar Championship: o super feriadão do FOX Sports

Quatro dias após a partida pela Champions, o Barça encara o grande rival, Real Madrid, pelo El Clasico. Até lá, a expectativa é de que já se saiba qual será o procedimento a ser realizado no defensor de 24 anos, campeão do mundo com a França nesta última Copa.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

A situação de Umtiti é parecida à de Neymar, Daniel Alves e, inclusive, à do atacante do Fluminense Pedro, que também viveram dilemas quanto à realização ou não de cirurgias nas suas respectivas lesões, e no fim, terminaram sendo operados.

Saiba mais:

‘Fator Vinícius Jr’ pesou em saída de Paquetá

Paris Saint-Germain ‘declara guerra’ ao Barcelona

Corinthians repete estratégia por título da Copa do Brasil

Crédito Foto: EFE  

Deixe seu comentário