Volante do Boca dá fortes declarações antes de pegar o Palmeiras: ‘Parece que somos criminosos’

Pablo Pérez falou sobre a tensão para o duelo com o Palmeiras e desabafou sobre a pressão que o time sofre quando perde uma partida

380604
Compartilhar vídeo
Inserir vídeo
Tamanho do vídeo

Mesmo estando na semifinal da Conmebol Libertadores após eliminar o Cruzeiro, o Boca Juniors vive um período de instabilidade na temporada. O time argentino vem de derrota no clássico para o River Plate e uma eliminação na Copa Argentina. Em entrevista à ESPN internacional, o volante Pablo Pérez desabafou sobre uma possível crise no clube e mandou um recado para a torcida.

Bellator, Nascar e SportsCar Championship: o super feriadão do FOX Sports

"Há muita pressão para jogar aqui. O Boca não tolera qualquer jogador (em seu elenco), e às vezes a qualidade de alguns diminui por conta da pressão que existe aqui, pela obrigação que esse time tem, e pelas coisas que você ouve de fora", disse Pablo, que ainda prosseguiu.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“De vez em quando, parece que somos criminosos porque perdemos um jogo, ou porque jogamos mal. E essas coisas afetam cada um de uma maneira. Alguns mais, outros menos”, desabafou o volante, que ainda projetou como seria uma final da Libertadores diante do River Plate.

Saiba mais:

‘Fator Vinícius Jr’ pesou em saída de Paquetá

Paris Saint-Germain ‘declara guerra’ ao Barcelona

Corinthians repete estratégia por título da Copa do Brasil

“Tomara que a gente possa primeiro ganhar do Palmeiras. E, depois, se for Grêmio ou River, que seja qualquer um. Gostaria do River. Gosto desse tipo de partida. Matar ou morrer. Gosto disso. Um clássico em final de Libertadores seria histórico. Tomara que aconteça”.

Crédito da foto: Javier Garcia Martino / Photogamma / Prensa Boca