Real Madrid compra briga e abre processo após ser relacionado a acusação de estupro contra CR7

Clube merengue entrou com ação judicial contra o jornal português Correio da Manhã pela publicação de uma 'informação categoricamente falsa e que tenta prejudicar gravemente a imagem do clube'

380593
False

Por Agência EFE

O Real Madrid anunciou que entrou com processos contra o jornal português Correio da Manhã pela publicação de uma "informação categoricamente falsa e que tenta prejudicar gravemente a imagem do clube", relacionada com uma denúncia de estupro apresentada contra o atacante Cristiano Ronaldo.

"O Real Madrid não tinha conhecimento algum do caso ao qual o jornal se refere e que é relativo ao jogador Cristiano Ronaldo, e, portanto, não pôde exercer nenhuma ação sobre algo que desconhecia totalmente", disse o clube espanhol em comunicado no qual também "exigiu uma retificação total" por parte do veículo.

Bellator, Nascar e SportsCar Championship: o super feriadão do FOX Sports

Segundo o Correio da Manhã, Cristiano Ronaldo não queria assinar um acordo com a modelo Kathryn Mayorga, que o acusou de estuprá-la em 2009 em Las Vegas (EUA), mas os advogados do Real Madrid o pressionaram para que aceitasse pagar uma indenização à americana.

O jornal também informou que o atacante se reuniu com seus advogados durante uma recente visita a Lisboa para debater a denúncia.

O jogador, agora na Juventus, negou de maneira taxativa as acusações em várias mensagens postadas em suas redes sociais. E os advogados dele alegaram ontem que os documentos divulgados sobre o caso são "puras invenções".

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

O advogado americano Peter S. Christiansen afirmou que os documentos que supostamente contêm declarações do jogador foram roubados por um hacker, e um portal de internet "acabou irresponsavelmente por publicar alguns", e "partes significativas foram alteradas e/ou completamente fabricadas".

"Cristiano Ronaldo não nega que aceitou realizar um acordo, mas as razões que o levaram a fazê-lo estão, pelo menos, sendo distorcidas. Esse acordo não representa de modo alguma uma confissão de culpa", acrescentou o defensor, que reiterou que a posição do jogador sempre foi e continua sendo de que ele e a modelo tiveram uma relação "consensual".

Saiba mais:

‘Fator Vinícius Jr’ pesou em saída de Paquetá

Paris Saint-Germain ‘declara guerra’ ao Barcelona

Corinthians repete estratégia por título da Copa do Brasil

(Crédito da imagem: Jayne Kamin Oncea/USA TODAY Sports)

Deixe seu comentário