Jornal revela: PSG 'declara guerra' ao Barcelona e toma medida nos bastidores

De acordo com informações publicadas pelo jornal Sport, relação entre os clubes não é das melhores nos últimos meses, e passou a se agravar recentemente

380559
Compartilhar vídeo
Inserir vídeo
Tamanho do vídeo

A relação entre as diretorias de Barcelona e Paris Saint-Germain, estremecida desde a contratação de Neymar pelos parisienses, parece ter rachado de vez. E de acordo com informações publicadas pelo jornal espanhol Sport, um novo episódio aconteceu nos bastidores do futebol, distanciando ainda mais os dois clubes. Por ordem direta de Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG, um representante dos franceses foi proibido de comparecer a um evento promovido pelos espanhóis.

Dê sua nota para os jogadores de Cruzeiro e Corinthians na Copa do Brasil

O evento em questão é o Sports Techonology Symposium, que será realizado durante 15 e 16 de novembro, e promovido pelo Barcelona. Convidado, Adrien Tarascon, analista e responsável por estatísticas do PSG, teve sua participação expressamente vetada pelo presidente do Paris Saint-Germain.

Isso, segundo o diário Sport, acontece por conta de dois fatores. O primeiro deles é o assédio do Barcelona a Adrien Rabiot, que recusou quatro propostas de renovação contratual com o Paris Saint-Germain, e está próximo de poder assinar pré-contrato com qualquer outro clube, deixando assim os parisienses sem qualquer compensação financeira. O principal interessado no meio-campista é justamente o gigante catalão.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Além disso, as críticas recentes de Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona, ao Paris Saint-Germain pelo processo de adequação ao fair-play financeiro da UEFA tem gerado desconforto pelos lados da França.

(Crédito da imagem: Agência EFE)