Autor de gol de título por Cruzeiro e Corinthians, Elivelton diz quem é o favorito para a decisão

Ex-atacante conversou com a reportagem do FOXSports.com.br e relembrou os títulos conquistados pelos dois clubes no final do último século

380219
False

*Por Daniel Bocatto

Chegou a hora da decisão. Nesta semana, Cruzeiro e Corinthians dão o pontapé inicial para a primeira partida da final da Copa do Brasil. A partida acontece nesta quarta-feira, às 21h50, com transmissão ao vivo dos canais FOX Sports. Nome emblemático na história das duas equipes e autor de gol de título pela Raposa e pelo Timão, Elivelton conversou com exclusividade com o FOXSports.com.br. O ex-atacante explicou a diferença entre os dois clubes, principalmente nos anos 1990, quando esteve nos dois clubes.

Cruzeiro x Corinthians e muito mais ao vivo nos canais FOX Sports

“Existe uma grande diferença entre Cruzeiro e Corinthians. O Corinthians é um clube mais do povão. Depende demais da torcida, eles que fazem as coisas acontecerem. O Cruzeiro é diferente. É mais estruturado, é mais centrado nos objetivos, planejamento é excelente, até por isso superou o Atlético-MG há muito tempo. Tudo com base na organização e coerência em todos os setores. O Cruzeiro está bem à frente do Corinthians. Ele planeja para conquistar títulos”, disse o ex-atacante.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Elivelton anotou o gol do título paulista do Corinthians, em 1995, diante do arquirrival Palmeiras. Por outro lado, dois anos depois, o pé quente também fez o gol que deu o título da Libertadores ao Cruzeiro, no Mineirão, diante do Allianza Lima. O ex-atacante aproveitou para comparar os dois elencos e falar sobre as duas conquistas.

Saiba mais:

Corinthians se movimenta no mercado

Real quer nova estrela para o ataque

Zidane entra na mira de mais um time

“Os dois times eram semelhantes. O Campeonato Paulista tinha um peso menor do que a Libertadores, mas o Cruzeiro de 1997 era parecido com o Corinthians de 1995. Não tinha muitas estrelas, mas era um time copeiro, brigador, que sabia o que queria. O Palmeiras mandava no futebol nessa época, era o grande rival do Corinthians e foi aquela pressão toda. Mas o nosso time sabia que tinha que ser muito compacto e copeiro. Foi dessa forma que a gente conseguiu o título. A Libertadores foi basicamente desta forma no Cruzeiro. Estávamos desacreditados, perdemos os três primeiros jogos, foi um desespero, mas arrumamos a casa, decidimos fazer o simples e deu certo”, finalizou Elivelton.

Crédito da foto: Divulgação/Cruzeiro

 

Deixe seu comentário