'Vamos encarar como decisão, independentemente dos números', diz Weverton sobre jejum no Morumbi

Titular do Verdão, goleiro minimizou série do clube sem triunfos atuando no estádio do rival: 'Sabemos a dificuldade, mas, a questão do tabu, nem levamos em consideração'

379855
False

A partir das 18 horas (de Brasília) deste sábado, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras tenta enfim ganhar do rival São Paulo no Morumbi. Com o time alviverde em jejum há 16 anos no estádio do adversário, o goleiro Weverton minimiza o tabu, sem esconder o desejo de quebrá-lo.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

“Não incomoda. Vamos nos preparar para vencer e sabemos a dificuldade, mas, a questão do tabu, nem levamos em consideração. Os números ficam mais para os jornalistas e torcedores. Vamos encarar o jogo como uma decisão, independentemente dos números”, afirmou Weverton.

O Palmeiras ganhou do São Paulo no Estádio do Morumbi pela última vez em 20 de março de 2002. Pelo Torneio Rio-São Paulo, com direito a chapéu de Alex em Rogério Ceni, o time alviverde venceu por 4 a 2 – desde então, foram 15 triunfos do time tricolor e nove empates no local.

Saiba mais:

Meia do Palmeiras é vítima de sequestro relâmpago

"Essa arbitragem foi uma quadrilha, um vagabundo"

Estrela do Boca provoca Egídio após eliminação

Embora tenha garantido que o jejum não incomoda, Weverton manifestou o desejo de finalmente encerrá-lo. “Vamos sempre em busca do resultado positivo. Já superamos alguns tabus pelo Palmeiras e temos que aproveitar o momento para, quem sabe, encerrar mais um”, declarou.

Diante do São Paulo, o técnico Luiz Felipe Scolari deve aproveitar seu vasto elenco para montar um time alternativo. Um dos titulares que deve atuar desde o início no Estádio do Morumbi, Weverton valoriza a possibilidade de contar com praticamente duas equipes diferentes.

Bayern, Borussia, Boca e muito mais ao vivo nos canais FOX Sports

“Falam muito em time alternativo, mas temos que valorizar o time em geral. Quando você coloca jogadores descansados e de alto nível, a chance de fazer bons jogos é maior. O Felipão vem administrando bem essa dor de cabeça e vai decidir o que é melhor para o Palmeiras”, disse o goleiro.

(Crédito da imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

Deixe seu comentário