Copa da Rússia tem quase metade dos gols originados de bola parada; confira

Cobranças de escanteio foram as maiores responsáveis pelos tentos, seguido dos pênaltis; dois ainda saíram de laterais arremessados para dentro da área

366689
False

A Copa do Mundo da Rússia finalizou neste sábado (7 de julho) a fase de quartas de final. Apenas Bélgica, Croácia, França e Inglaterra ainda lutam pelo caneco da atual edição. A partida que definiu o último semifinalista, quando os croatas eliminaram os anfitriões nos pênaltis, após empatarem por 2 a 2, chamou a atenção por ter metade dos gols originados de bola parada. No total, 69 dos 157 gols tiveram a origem em cobranças de falta, pênalti ou laterais, ou seja, 43%. Um fato que tem acontecido corriqueiramente durante toda a disputa do torneio.

Com o uso do árbitro de vídeo (VAR – Vídeo Assistant Referees, em inglês), o número de penalidades marcadas cresceu e chegou a um número recorde em Copas: 28. Destes, 21 foram convertidos, correspondendo a 8,2%. Um gol ainda saiu de rebote de pênalti.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Mas o principal perigo para as defesas, por enquanto, foram as bolas levantadas na área, seja de escanteio ou em cobranças de falta. Até aqui, 25 gols (15,9%) tiveram origem em tiros de corner. Outros 20 gols (12,7%), saíram em faltas, mas apenas cinco deles foram em cobranças diretas.

Um outro número curioso é que dois gols foram feitos a partir de arremessos de laterais diretamente para dentro da área. Um foi o de Matias Jorgensen, o de empate da Dinamarca contra a Croácia por um a um; e o outro foi contra, de Edson Alvarez, do México, o último do jogo contra a Suécia, que terminou 3 a 0 para os suecos.

O FOX Sports transmite ao vivo todos os jogos da Copa do Mundo da Rússia. Para acompanhar todas as notícias do Brasil e das outras seleções, confira a página especial do FOXSports.com.br.

Saiba mais:

CBF quer permanência de Tite

Palmeiras vende jovem para a Roma

"Chega a dar pena do Neymar"

Crédito da foto: EFE

Deixe seu comentário