Helena Calil: "Quem olha pro lado, enxerga saudade"

Conheça a emocionante história de Israel Damonte, meia argentino que sempre olha para o lado em fotos oficiais de pôsteres

354412
False

Uma conquista. Uma foto oficial. Um pôster que ganha espaço em uma parede. E assim começa uma tradição de torcedor. Ou talvez, começava. Faço essa mudança no tempo verbal pela dúvida se a atual geração ainda passa por este ritual. Mas por saudosismo, um jogador argentino resolveu reviver o procedimento. Augusto Solari queria fazer um cartaz de sua antiga equipe, o Estudiantes, e resolveu procurar fotos na internet.

Juventus x Napoli, Bayern, Boca e muito mais: o fim semana do FOX Sports

Porém, o atleta se deparou com um detalhe: em todos os registros, o seu ex-companheiro de clube, Israel Damonte, estava olhando para o lado. Nunca para a câmera. Inicialmente o fato foi tratado de maneira cômica pela mídia argentina. No entanto o que parecia distração, ganhou um outro significado. O olhar, supostamente desatento de Damonte, na verdade faz parte de uma das mais belas homenagens já vistas no futebol sul-americano.

A verdade foi revelada neste mês. Solari resolveu questionar o amigo: "Isra, estou procurando fotos antigas da nossa equipe e você não conseguiu olhar para o lado certo em nenhuma delas". E o gesto, que até então tinha passado desapercebido, ganhou sentido. A resposta que Damonte proferiu ao ex-companheiro de equipe, transformou-se em reportagem no periódico argentino Dia, explicando a homenagem ao irmão, morto em uma tragédia.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Dia 24 de dezembro de 2009, véspera de natal, e a família Damonte foi surpreendida com uma notícia trágica. David, um dos quatro irmãos de Israel, morreu junto com sua esposa e o pequeno filho Valentino, em um acidente de carro.

David era um espelho para Israel. Dois anos antes do acidente, quando o jogador se sagrou campeão da Sul-americana pelo Arsenal de Sarandi, Israel saiu na fotografia oficial olhando para o lado, como forma de provocar o irmão. Era uma maneira de se debochar de David, que nunca olhava para a câmera, fato que irritava a mãe deles, quando revelava as fotos de família.

Juventus x Napoli, Bayern, Boca e muito mais: o fim semana do FOX Sports

Há dois anos, o Estudiantes e a equipe Gimnasia se envolveram em uma briga generalizada em campo. Um dos motivos teria sido uma provocação do adversário a Israel, mencionando a morte do irmão. A um canal de TV, Damonte assumiu o erro por ter se descontrolado, mas desabafou: "Pra mim, David era o número um".

Israel hoje tem 36 anos. Sem grandes conquistas individuais. Tem o cabelo platinado. Um cara família, diferenciado e engajado em causas que envolvem crianças com doenças raras.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Atualmente defende o Huracan. E se depois dessa descrição toda, você tiver alguma dificuldade em reconhecê-lo, não se preocupe. É só observar a foto oficial da equipe e achar aquele que olha para o lado. Porque, por mais que pareça distraído, marrento, e até esquisito, aquele olhar é a maneira humana que ele tem de tentar se aproximar do inatingível; de transformar a dor em sorriso; e de manter vivo o seu eterno irmãozão.

Leia também:

City de olho em 3 do Palmeiras

Vasco volta a sondar Diego Souza

Iniesta deve atuar com brasileiros

Crédito da foto: Divulgação

Deixe seu comentário