Luis Ortiz assusta, fica perto do título, mas acaba massacrado por Deontay Wilder; veja

Em grande combate, atual campeão sofre com o rival cubano, passa sufoco, mas aplica nocaute impressionante no 10º round. FOX Sports e APP FOX Sports trouxeram o que rolou de melhor do boxe internacional

346985
False

Noite e madrugada do melhor da nobre arte. Neste sábado (3 de março), Deontay Wilder e Luis Ortiz decidiram o título dos pesados do Conselho Mundial de Boxe. Diretamente do Barclays Center, no Brooklyn, Nova Iorque, o "Bronze Bomber", até então com um cartel de 39-0, colocou em cheque o seu cinturão. Depois de passar muito sufoco com o cubano, Wilder nocauteou o rival no 10º round, garantindo a manutenção do cinto. Veja o resumo abaixo:

Deontay Wilder vs Luis Ortiz - Categoria Pesados

Como já era de se esperar, o primeiro round da decisão começou estudado. Com os rivais arriscando pouco, Luis Ortiz pareceu um pouco mais ofensivo. "Round econômico, de muito respeito", apontou o comentarista FOX Sports Mário Filho. 

A segunda etapa foi clara: Wilder esperando o cubano partir para cima, na tentativa de aproveitar os contra-ataques. Luis Ortiz seguiu tomando a iniciativa do combate, mas sem conseguir ser muito efetivo. 

O terceiro round começou mais quente, com os pugilistas procurando o combate desde o início. Um verdadeiro bateu levou. Mas não demorou muito para o combate 'esfriar', com ambos evitando se arriscar. 

Quarto: Wilder iniciou tomando o centro do ringue, com jabs e diretos, mostrando a intenção de esquentar o combate. No entanto, por vezes o campeão era supreendido com rápidos contragolpes do cubano, que chegou a pressionar Wilder contra as cordas no fim do round. 

Na quinta etapa, Luis Ortiz partiu para cima, fazendo o atual campeão recuar. O cubano mostrava personalidade e voltou a encurralar Wilder nas cordas. Os últimos 30 segundos foram enlouquecidos. Com Ortiz empolgado, o americano aproveitou uma brecha e aplicou um belo direto, que desestabilizou o desafiante, que foi à lona. Salvo pelo gongo. 

Sexto: O round começou como terminou o anterior: quentíssimo. A trocação era clara e intensa, com os pugilistas se movimentando muito e aplicando uma série de golpes. "É briga de cachorro grande", dizia o narrador FOX Sports Eder Reis. Luta franca. 

O sétimo round começou como choque de caminhões. Ortiz pressionou, jogou o campeão contra as cordas e disparou uma sequência impressionante de diretas. Wilder foi salvo pelo fim de tempo. Por muito pouco não era fim de luta. 

Oitavo: Ortiz foi para cima, lançou uma esquerda potente que voltou a desestabilizar o campeão. O "King Kong" era empurrado pelo público, empolgadíssimo com a sua postura no duelo. Wilder deve ter pesadelos com a canhota do desafiante. "Foi o pior round da vida do Wilder", opinou Eder Reis. 

No nono round, o campeão provou que não estava acabado. Apesar de Ortiz estar em vantagem, Wilder aproveitou os minutos finais da etapa para lançar bela sequência, que fez o cubano balançar. 

10º round de furia. Ortiz deu uma verdadeira 'pedrada' no rosto de Wilder, que resistiu, aproveitou a brecha e deu um 'foguete' para derrubar o cubano. IMPRESSIONANTE! FIM DE LUTA. WILDER MANTÉM O CINTURÃO DOS PESADOS. 

Andre Dirrell vs Jose Uzcategui - Categoria Super-Médio

Um massacre, pouco a pouco, na base do cansaço. O venezuelano Jose Uzcategui não tomou conhecimento e atropelou Andre Dirrell. A decisão partiu por intervenção médica no nono round do combate válido pelos super-médio. Uzcategui é o novo campeão mundial interino dos super-médios. 

"Desta vez, eu vim com apenas um propósito para esta luta. Entro sempre para nocautear ou ser nocauteado, não quero que o resultado vá para os juízes", afirmou o vencedor Uzcategui. 

(Crédito da foto: Reprodução FOX Sports)

Deixe seu comentário