Veja os motivos que fazem Rory MacDonald "teste de fogo" para Douglas Lima "reinar" no Bellator

Parar dominar completamente a categoria dos meio-médios, brasileiro terá que superar um rival que chega do UFC cotado para ser o grande nome na divisão. Duelo acontece neste sábado (20), com transmissão do FOX Sports

340129
Compartilhar vídeo
Inserir vídeo
Tamanho do vídeo

Por: Eder Reis. 

É o grande teste de fogo para o Douglas Lima, que é o campeão da categoria. Já vi o Douglas numa situação bem ruim, por exemplo, estava super ameaçado contra o Andrey Koreshkov. Sinceramente, achei que o Andrey fosse vencer o confronto, e o Douglas Lima destruiu o Koreshkov. Agora, ele pega um lutador que veio para ser campeão do Bellator. O Rory MacDonald foi contratado a peso de ouro, não sai do UFC por estar em baixa, saiu por questões financeiras. Para ele, é negócio mais rentável, é um investidor, um cara que entende que no Bellator ele consegue fazer muito mais dinheiro com o talanto que tem. Chegou para ser campeão. Agora está na condição de desafiante, luta demais, e se estivesse no UFC, seria hoje o campeão. É um dos melhores meio-médios do planeta. 

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Do outro lado, Douglas Lima, que além de campeão é um dos melhores na categoria, um dos melhores no planeta. É uma luta que não conseguimos prever o que vai acontecer. O Rory MacDonald tem aquele jogo muito consistente, e o Douglas é extremamente agressivo. O MacDonald é um cara que espera um pouco mais, não age no impulso. O Douglas tem um jogo bem diferente, bate muito em cima, sabe muito de jiu-jitsu. É o grande teste para o Douglas Lima, torço demais por ele, que se vencer, fica praticamente sem adversário na categoria, vai reinar tranquilamente. 

O Bellator 192 terá transmissão do FOX Sports, sábado (20 de janeiro), a partir das 23h. No FOX Sports 2, você acompanha as preliminares do evento, a partir das 22h. 

Saiba mais

Palmeirenses “invadem” Instagram de Geromel

Pascoal: o que levou Corinthians a “vetar” Gilberto

Alan Kardec não descarta volta ao Brasil