Fabio Azevedo: Papai Noel esquece clubes do Rio, que seguem buscando reforços

Os quatro gigantes passaram as comemorações de Natal sem fechar grandes contratações para a próxima temporada

337031
False

Os clubes do Rio de Janeiro não se comportaram na temporada 2017. Eles maltrataram os torcedores, não foram bons pagadores (em alguns casos) e não cumpriram as suas promessas. Por isso, o bom velhinho “esqueceu” dos times cariocas na noite de Natal.

Se no ano passado, a torcida do Botafogo ganhou Montillo e a do Vasco, Escudero, neste ano, quase ninguém comemorou a chegada de reforços. A do Fluminense sonhou com Fred, mas acordou e viu Gilberto e Jádson no sapatinho tricolor. Pouco? Assim como o cofre do clube.

Veja a programação dos canais FOX Sports 

A diretoria do Flu luta para colocar a folha salarial em dia (outubro, novembro e 13º não foram pagos e o setembro, outubro e novembro no contrato de imagem). Por isso, os reforços foram mais modestos, como se fosse uma reposição para as saídas de Lucas e Orejuela, que foi emprestado à LDU.

O Flamengo sonhou com Fred, ainda tenta Diego Tardelli, Pablo e Zeca, mas até agora nada. E pode ficar pior. A diretoria ainda não sabe se o técnico Reinaldo Rueda fica para 2018. O treinador está de férias na Colômbia e ainda não informou se aceitou o convite da federação chilena.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Aliás, esta demora tem incomodado dirigentes do Flamengo, que gostariam de curtir férias, mesmo sendo este o período de maior trabalho para quem contrata. Se Rueda decidir seguir para o Chile, Paulo César Carpegiani e Cuca são os nomes preferidos para substituir o colombiano.

No Vasco, a Justiça está organizando o clube. Parece estranho, mas o cenário vai se desenhando pós decisão judicial de retirada da urna 7. O atual presidente do clube tem demonstrado enfraquecimento para seguir lutando para ficar na cadeira presidencial. A primeira baixa foi no departamento de futebol com a saída do Anderson Barros, que voltou ao Botafogo.

Para o atual elenco, Rildo e Desábato são os únicos “presentes” apresentados ao torcedor. A ajuda de alguns empresários, em especial Carlos Leite, foi fundamental para sobreviver em 2017. Como será o ano que vem? Uma nova estrutura no departamento de futebol se apresenta.

A nova diretoria vai apresentar um modelo de conselho gestor nesta área, com as presenças de um executivo do futebol, um representante das áreas médicas, jurídica e financeira, além do presidente na tomada de decisão.

O Botafogo perdeu Jair Ventura para o Santos e efetivou Felipe Conceição, em claro sinal de que o cofre anda vazio. Cuca e Marcelo Oliveira chegaram a ter os nomes citados, mas a aposta na prata da casa virou solução imediata e única para a realidade alvinegra.

O elenco segue com indefinições e enfraquecido. Roger foi para o Inter-RS e Bruno Silva está a caminho do Cruzeiro. Reforçar é uma palavra escassa no clube, assim como os recursos. Com modéstia, a diretoria vai ao mercado em busca de substituto. Para a camisa 9, Gilberto, que estava no São Paulo, e Hernán Barcos são os alvos.

Definitivamente, os clubes não se comportaram em 2017!

Saiba mais:

Lucas Lima responde provocação

Vice do Fla fala sobre reforços

Vasco pode acertar troca por Kieza

Crédito da foto: Arte FOX Sports

Deixe seu comentário