Fabio Azevedo: Polícia e Ministério Público vão investigar eleição no Vasco

Três candidatos brigam pelo poder no próximo triênio

329835
False

O dia 7 de novembro vai entrar para a história centenária do Club de Regatas Vasco da Gama. Mais do que uma simples eleição para apontar quem vai comandar o clube no triênio 2018-2020, o pleito vai mobilizar um verdadeiro esquema de segurança e investigação. O GEPE (Grupamento Especializado em Policiamento de Estádios) e o MP-RJ foram convocados para garantir a lisura do processo eleitoral. 

Os mensaleiros, denominação dada àqueles que estão sob suspeitas na inscrição das fichas cadastrais e os que não têm cpf na lista (aproximadamente 3.800), vão votar em urnas separadas. Estes votos serão periciados posteriormente. O MP vai estar presente na eleição com 3 promotores do grupo especial. O GEPE vai estar presente DENTRO E FORA (ginásio e arredores do estadio) com grupos especiais.

Todo e qualquer membro de torcida organizada estará proibido de chegar a 5 km do estádio no dia da eleição. Isso estará sendo fiscalizado e os que forem identificados serão presos e conduzidos para a delegacia imediatamente.

 Real, Dortmund x Bayern e River x Boca no FOX Sports

Além de Eurico Miranda (chapa Reconstruindo o Vasco), Fernando Horta (chapa Mudança com Segurança) e Julio Brant (chapa Sempre Vasco) concorrem à presidência do Vasco. Representantes das chapas prometem forte aparato de segurança. O grupo que representa Fernando Horta vai chegar com 100 homens, o grupo do Julio Brant promete levar mais de 300 homens, uma vez que o aparato está somado aos outros candidatos que se uniram (Alexandre Campello e Antonio Fernandes).

A atual diretoria do Vasco promete 100 homens do clube à disposição da segurança e mais 200 contratados para o dia da eleição.

São Januário, como canta o verdadeiro torcedor, vai virar um caldeirão. Que vença a transparência e a honestidade do pleito. Pelo forte esquema de segurança e intervenção do Poder Público, definitivamente a eleição do Vasco vai muito além de um simples desejo do associado em escolher quem é melhor para comandar o clube do seu coração. Hoje, a disputa pelo poder lidera todas as pesquisas.

Que o Vasco volte a ser grande DENTRO E FORA de campo e que a briga política possa trazer crescimento financeiro e técnico a um dos clubes mais vencedores da história do futebol brasileiro. 

Saiba mais:

Gigantes brasileiros de olho em Gabigol

Felipe Massa anuncia aposentadoria

Jogadores peruanos apoiam Guerrero

Crédito da foto: Divulgação/Vasco

Deixe seu comentário