Rodrigo Bueno: A Liga que nasceu morta

Comentarista dos canais FOX Sports analisa a Primeira Liga. 'Alguém pode dizer que ela mostrou a força dos clubes em se unir. Ao contrário, mostrou como eles são incompetentes ao criar algo', disse

320681
False

A Primeira Liga não deu liga desde antes de nascer. Simplesmente porque ela não faz o menor sentido. Todos sabem que o calendário brasileiro é inchado, precisa ser reduzido, mas inventaram um Regional maluco com convidado de todo lugar para afrontar algumas federações, basicamente. Alguém pode dizer que ela mostrou a força dos clubes em se unir. Ao contrário, mostrou como eles são incompetentes ao criar algo. Foi um fracasso do início (a primeira edição, para quem não sabe, teve o Fluminense campeão em cima do Atlético-PR) ao fim (este ano, talvez com um Atlético-MG x Cruzeiro com times reservas na decisão ou com um Londrina x Paraná atraente apenas para uma pequena parte do Paraná).

Veja as últimas do Mercado da Bola; janela europeia fecha sexta 

Em 1987, quando a Copa União criada pelos clubes acabou virando o Campeonato Brasileiro, houve um sinal forte de aliança entre os grandes do país, mas Eurico Miranda, pelo Vasco e representando o Clube dos 13, aceitou o cruzamento com o módulo de Sport e Guarani, cedendo assim à CBF. Daí a polêmica sobre o campeão de 1987. A Europa viu o nascimento da Champions League, por pressão dos clubes, disseminou a ideia de ligas nacionais independentes, como a Premier League, mas aqui os clubes ainda vivem tímidos e incompetentes no que se refere a assumir o campeonato.

Veja a programação do FOX Sports

A Primeira Liga só deveria nascer se fosse ela o Campeonato Brasileiro, incluindo todos os times da primeira divisão, pelo menos. Do contrário, ela não tem o menor cabimento. O calendário brasileiro está um pouco mais parecido agora com o europeu com as competições correndo simultâneas ao longo do ano (os Estaduais e os Regionais são exceções e deveriam se adequar no calendário, ficarem mais enxutos ou extintos). Chega a ser ridículo ver os clubes e os dirigentes que mais defenderam a Primeira Liga darem as costas agora para a competição. Foi um tremendo desperdício de energia. O retorno financeiro praticamente inexiste. O retorno de mídia é pobre. Poucos participantes levaram a coisa a sério.

Por obrigação profissional, eu fiz alguns comentários sobre a Primeira Liga, afinal ela foi criada e ainda não acabou. Mas, como analista e como amante do esporte, notadamente o futebol, eu torço mesmo para que esta Primeira Liga seja a última liga idiota criada neste país.

Saiba mais:

Borja tem propostas do futebol inglês

Mahrez é liberado para fechar negócio

Tottenham anuncia acordo com o PSG

Deixe seu comentário