FIA reexaminará acidente com Hamilton e estuda adotar punições mais severas a Vettel

A decisão da entidade, que provavelmente sairá ainda nesta semana, pode tirar o alemão de uma corrida. O GP da Áustria, próximo compromisso da F1, será entre os dias 7 e 9 de julho

310988
False

O incidente envolvendo Sebastian Vettel e Lewis Hamilton, os líderes do Mundial de Fórmula 1, no GP de Baku, segue repercutindo. Segundo a imprensa internacional, o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt, está recebendo muita pressão por uma punição maior ao piloto alemão da Ferrari por sua conduta no Azerbaijão. Nesta quarta-feira (28 de junho), a entidade informou que irá reexaminar o ocorrido.

De acordo com o jornal alemão Auto Motor und Sport, a FIA estuda denunciar Vettel frente ao seu Tribunal Internacional para tomar medidas disciplinares contra o piloto além da punição que lhe foi dada durante a corrida – parada de dez segundos nos boxes.

Saiba mais:

PVC: Os melhores Fla e Santos

Fla mira dois goleiros

Ingleses querem Neymar

Com o Safety Car presente na pista, Vettel atingiu a traseira de Hamilton e, por acreditar que o piloto da Mercedes reduziu propositalmente para lhe acertar, o alemão jogou sua Ferrari para cima do carro do britânico para tirar satisfações. Mais tarde, a equipe alemã provou que Hamilton não realizou uma parada brusca através de uma telemetria.

Muito provavelmente, a entidade máxima do automobilismo tomará uma decisão sobre o caso ainda nessa semana, podendo deixar Vettel de fora de uma corrida. O próximo compromisso da Fórmula 1 é com o GP da Austria, entre os dias 7 e 9 de julho.

Em 2016, Sebastian levou uma repreenda da FIA após um incidente com um diretor de prova da Federação, Charlie Whiting. O alemão xingou Whiting durante o GP do México, mas se desculpou formalmente logo após o ocorrido. À época, Todt advertiu que tomaria ações disciplinares frente ao Tribunal se algo similar voltasse a acontecer no futuro.

Deixe seu comentário