São Paulo de hoje e de 1984. O que eles têm em comum?

Reformulações e pouco dinheiro em caixa são algumas das muitas coincidências entre os dois times

207572
!Assim como Cilinho em 1984, o técnico Juan Carlos Osorio pretende dar uma nova cara para o futebol brasileiro. ( Foto: Getty Images)
Assim como Cilinho em 1984, o técnico Juan Carlos Osorio pretende dar uma nova cara para o futebol brasileiro. ( Foto: Getty Images)

Em 1984, o São Paulo passava por uma reformulação. Não havia muito dinheiro em caixa. E quem assumia o cargo de presidente era Carlos Miguel Aidar.

Alguns ídolos tinham saído há pouco ou estavam de saída, casos de Waldir Peres (goleiro) e o maior artilheiro da história do clube, Serginho Chulapa (centroavante). Rogério Ceni está prestes a se aposentar. Luís Fabiano, um dos maiores artilheiros da história do São Paulo, só deve ficar até o final do ano.

Uma das grandes apostas era um meia ex-Santos, Pita, que demorou um pouco para se firmar. Hoje as cobranças são em cima de Paulo Henrique Ganso, outro ex-santista.

Em 1984, o São Paulo tinha um atacante emprestado pelo Corinthians: Casagrande. Em 2015 tem Alexandre Pato.

Para o sistema defensivo, um dos reforços foi um ex-Goiás, o lateral-direito Zé Teodoro. O São Paulo de hoje conta também com um ex-jogador do time esmeraldino: Rafael Tolói.

Um atacante de área, de um alviverde, era uma das esperanças de gol, mas sofreu inicialmente com as contusões: Careca. Hoje, o mesmo acontece com Alan Kardec.

Há 31 anos, o técnico contratado era Cilinho, que tinha novos conceitos, novas filosofias. Hoje é o colombiano Osorio, que também aparentemente pretende inovar. É um nova cara para o futebol brasileiro.

Claro, Careca é uma coisa Kardec é outra. Rogério, em minha opinião, supera Waldir. Pato e Casão não se comparam. Mas tudo isso representa uma coincidência. Resta saber se Aidar terá tanta estrela na reformulação do elenco como teve há três décadas.

Veja também:

Centurión reclama de Osorio em rede social e clima segue pesado no São Paulo

Benja explica motivos da volta de Rodrigo Caio ao São Paulo

Melhores momentos de São Paulo 0 x 0 Fluminense pelo Brasileirão 

Deixe seu comentário