Sampaoli enfim admite saída: 'Estou deixando o Sevilla pela minha seleção'

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, treinador reconheceu que deve deixar logo o time espanhol para assumir a seleção argentina: 'É uma mudança vinculada com o coração'

compartilhado
Sampaoli enfim admite saída: 'Estou deixando o Sevilla pela minha seleção' (Getty Images)
Sampaoli enfim admite saída: 'Estou deixando o Sevilla pela minha seleção' (Getty Images)
305172
compartilhado

Desde o momento da demissão de Edgardo Bauza no comando da seleção argentina, o nome do técnico Jorge Sampaoli parecia ser o mais forte para se tornar o substituto do cargo. Apesar de sempre negar veementemente que iria deixar o Sevilla para comandar a seleção de seu país, a imprensa local já cravava o acerto de Sampaoli como o novo comandante. Nesta sexta-feira, no entanto, o treinador se abriu pela primeira vez e praticamente confirmou que irá comandar Messi e companhia logo após o fim da temporada europeia.

“Não estou deixando o Sevilla por outro clube, estou deixando o Sevilla, se isso acontecer, por minha seleção. É uma mudança vinculada com o coração, pelo meu país. Era muito ambicioso o projeto do Sevilla em brigar pelo campeonato neste meu segundo ano de comando, mas surgiu essa oportunidade (treinar a Argentina)” , declarou.

Além de praticamente assegurar o acerto com a federação argentina, o comandante deu explicações de o porquê de não ter acertado com a seleção em julho do ano passado – quando Bauza aceitou o convite. “No verão eu não saí porque tinha que cuidar de uma equipe nova, que montei com Monchi (ex-diretor de futebol). Não poderia abandonar o projeto de um dia para o outro. Porém, esse momento é diferente, não acredito que posso perder essa possibilidade da seleção outra vez”, explicou Sampaoli.

Os próximos compromissos da seleção argentina serão o duelo contra o Brasil e Cingapura, nos próximos dias 9 e 13 de junho. A imprensa argentina especula que a convocação que será anunciada nesta sexta-feira já seja de autoria do futuro comandante e acredita que ele já esteja no banco no encontro com a equipe de TIte.

A despedida de Sampaoli do comando do Sevilla deve acontecer neste sábado, na última rodada do Campeonato Espanhol, no confronto contra o Osasuna, às 16h (de Brasília), no estádio Ramón Sánchez Pizjuán. Na quarta colocação com 69 pontos, a equipe já não conseguirá alterar sua posição na tabela de classificação do torneio.

Veja mais:

Chilavert: "Ceni aprendeu comigo"

Rincón escolhe entre Palmeiras 94 x Corinthians 2000

Rever pediu 'jogo de compadres'

Deixe seu comentário