Ex-Manchester United diz que alguns jornalistas não o entrevistam pelo fato de ser negro

Destaque dos Red Devils no fim dos anos 90 e início dos 2000, Dwight Yorke fala sobre o mercado para treinador negro e diz que sofre rejeição até mesmo de alguns jornalistas

False
301209

Quatro temporadas no Manchester United. Títulos de Champions League, Mundial de Clubes e Premier League. Dwight Yorke se tornou ídolo na Inglaterra com muitas conquitas. Aposentado, o ex-atacante, que agora está com 45 anos, deu uma entrevista polêmica à BBC. Nascido em Trinidad e Tobago, ele admitiu que sofre preconceito racial pela falta de oportunidades como treinador:

"Se não é pela nossa cor, será pelo quê? Os que são justos pelos menos ainda nos dão uma entrevista. Outros, não. Não é justo. O futebol é um esporte global. Os jogadores negros contribuíram bastante durante muitos anos", afirmou Yorke, que disparou contra o critério dos grandes campeonatos sobre a questão racial:

"Olha a Premier League. Tem algum treinador negro? E a Serie A TIM? Tem? Não. A lista vai ser interminável", finalizou.

Além do Manchester United, Yorke defendeu o Aston Villa, clube que foi revelado, o Blackburn, Birmingham, o Sydney, da Austrália, e encerrou a carreira no Sunderland, na temporada 2008/09.

Leia também:

Barça tem bons números sem Neymar

Chineses dispostos a liberar Pato

Real Madrid e Kaká podem se reencontrar

Deixe seu comentário