Pochettino diz que seria "traição" treinar Barcelona e o porque jamais aceitará ir para o clube

Técnico do Tottenham estava cotado para substituir Luis Enrique na equipe da Catalunha. Entretanto, idolatria do ex-zagueiro no Espanyol é o principal empecilho na negociação

False
301193

Em alta no comando do Tottenham Hotspur, o técnico Mauricio Pochettino é especulado em um gigante europeu para a próxima temporada. Em entrevista à rádio espanhola Cadena Ser, o argentino comentou sobre a oportunidade de treinar o Barcelona – clube no qual tem sido especulado há algum tempo -, e a resposta não foi das mais animadoras para os torcedores catalães.

Pochettino agradeceu pelo voto de confiança e reconhecimento de seu trabalho com o Tottenham na Premier League, mas, disse que jamais assumirá o cargo no time da Catalunha devido a sua ligação com o arquirrival local dos blaugranas. “Como jogador e treinador eu devo muito ao Espanyol. Seria uma traição imensa treinar o Barcelona”, disse o professor.

Saiba mais

Duelo de posições no El Clásico

Raí declara sentimento ao São Paulo

'Arbitragem terá que beirar a perfeição'

Depois de uma grande carreira no Newell’s Old Boys (ARG), Mauricio Pochettino se transferiu ao futebol espanhol, no qual defendeu o manto do time catalão entre 1994 e 2000, sendo um dos maiores ídolos da história do clube. Depois disso, ainda foi treinador do Espanyol de 2009 a 2012, no que foi seu primeiro trabalho como manager após ter se aposentado, em 2006.

Apesar de suas declarações, o argentino, no entanto, não negou a possibilidade de defender a Argentina, que recentemente demitiu o comandante Edgardo Bauza, que falhou em conquistar uma sequência positiva pela albiceleste nas Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018. “Todos sonham em treinar a seleção de seu país”, concluiu o ex-zagueiro.

Deixe seu comentário