São Januário acorda com os muros pichados após 'vexame' do Vasco na Copa do Brasil

Torcida vascaína demonstrou toda a sua insatisfação com o treinador Cristóvão Borges, após derrota por 1 a 0 para o Vitória na partida decisiva da terceira fase da competição e pede a sua saída do Cruzmaltino

False
296604

A moral de Cristóvão Borges anda mesmo em baixa no Vasco. Após a desclassificação do Cruzmaltino na noite da última quinta-feira (16) na Copa do Brasil, com a derrota por 1 a 0 para o Vitória no Barradão, os muros de São Januário acordaram pichados, com a mensagem "Fora Cristóvão", que pede a demissão do atual técnico vascaíno. 

Esta foi a segunda eliminação do Gigante da Colina na temporada, menos de um mês após ser derrotado pelo Flamengo nas semifinais da Taça Guanabara. A campanha do clube tampouco empolga: Em 11 partidas disputadas em 2017, pela Copa do Brasil e Campeonato Carioca, o clube soma apenas cinco vitórias, dois empates e quatro derrotas. Foram 12 gols marcados, contra 13 sofridos.

Leia também:

Clima de final antecipada nas quartas da Champions

Luis Fabiano cobre resposta do Vasco para a torcida

Müller revela motivo de não ser técnico de futebol

Cristóvão Borges, que em 2011 fez parte da temporada vitoriosa do Vasco naquele ano, com o título da Copa do Brasil e o vice-campeonato no Brasileirão, vem sendo muito criticado pela torcida, que não tem gostado nem um pouco dos resultados e também do esquema tático armado pelo treinador, que tem entrado em campo no 4-2-3-1.

Com alguns desfalques importantes, como o do zagueiro Luan, o treinador também não tem conseguido repor bem as peças que tem em mão, apesar dos quase 10 reforços contratados pela diretoria nesse ano. Nomes como o de Rogério Micale, medalha de ouro com a Seleção Brasileira Sub-23 nas Olimpíadas, e Vanderlei Luxemburgo são ventilados na Colina histórica.

Deixe seu comentário