Atacante da base, Léo Jabá se anima para 2017 e diz que tem a cara do Corinthians

Jovem de 18 anos acredita que terá muitas oportunidades na equipe profissional após ser promovido no final do ano passado. Atleta disputará o Sul-Americano Sub-20 com a Seleção Brasileira

False
288081

O atacante Léo Jabá demorou, mas ganhou algumas oportunidades com a camisa do Corinthians no final do ano passado, algo que o animou para 2017. Contente pela possibilidade de atuar sob o comando de Fábio Carille e Osmar Loss, provável auxiliar do profissional, o jovem de 18 anos acredita que terá muitas chances de apresentar seu futebol daqui para frente.

Ciente da procura do Timão por atacantes e da chegada de nomes como Kazim e Luidy para funções semelhantes às suas, o atleta das categorias de base acredita ter alguns diferenciais com relação aos concorrentes. Para ele, basta ser o que sempre foi durante sua caminhada nas camadas inferiores do Alvinegro.

“Fazer o que eu sempre fiz na base, que é jogar meu futebol com alegria e com vontade. Isso é a cara do Corinthians: vontade, raça. Esse é meu estilo”, avaliou o atleta, que deve ter uma disputa com Lucca, Romero, Marquinhos Gabriel e Marlone, além dos contratados.

Saiba mais:

Camisa 10? Diretor do Flamengo afirma que tendência é que Conca vista a 11 e Diego siga com a 35

Negou: Mattos trata como 'impossível' chegadas de Pratto e Borja, mas projeta mais dois reforços

Será? Presidente do Nacional diz que ficaria "completamente louco" com a chegada de Ronaldinho

Convocado recentemente para a Seleção Brasileira sub-20, que disputará o Sul-Americano da categoria até o começo de fevereiro, no Equador, Jabá não se incomoda com o fato de perder a pré-temporada com os companheiros. Para ele, o fato de ter nomes que conhecem seu futebol e o de outros envolvidos com a Seleção (Léo Santos, Guilherme Arana e Maycon) não lhe trará prejuízo.

“Não será só benefício pra mim o Osmar no profissional, mas sim pra todos que subiram da base ou que estão na base. Isso mostra que temos grandes profissionais dentro de casa”, afirmou o atleta, exaltando o comandante que ficou com o vice da Copinha em 2016, escalando o próprio Jabá no ataque.

Deixe seu comentário